Busca avançada
Ano de início
Entree

O modelo explanatório-causal de Aristóteles em Segundos Analíticos II 8-10 e sua utilização em Metafísica VII 17

Processo: 21/01062-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Breno Andrade Zuppolini
Beneficiário:Daniela Fernandes Cruz
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Aristóteles   Causalidade   Silogismo

Resumo

No capítulo último do livro VII (Z) da Metafísica, Aristóteles introduz uma novidade à investigação sobre a substância: a análise de substâncias hilemórficas a partir de um modelo explanatório-causal de estrutura triádica, importado dos Segundos Analíticos II 8-10. Quando retornamos aos Segundos Analíticos, no entanto, percebemos que a aplicação prática deste modelo não acontece senão em casos de processos, como eclipse ou trovão. Além disso, em Segundos Analíticos II 9, é oferecida uma condição para aplicação do modelo que parece ser uma restrição ao caso das substâncias - e não é esclarecido se o filósofo já havia previsto a extensão do modelo a este último caso. Desse modo, a presente pesquisa tem como objetivo estudar a apresentação deste modelo explanatório-causal em Metafísica Z17 e nos Segundos Analíticos II 8-10, a fim de compreender suas semelhanças e diferenças, bem como esclarecer se o filósofo havia previsto ou não sua aplicação às substâncias hilemórficas nos Segundos Analíticos, seu tratado de origem.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)