Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de genes em Brevipalpus yothersi (Acari: Tenuipalpidae) relacionados à interação vírus-vetor

Processo: 21/02521-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 30 de junho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Valdenice Moreira Novelli
Beneficiário:Lucas Monteiro Zuliani
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia molecular   Citricultura   Mancha anular do cafeeiro   Vírus de plantas   Brevipalpus   Brevipalpus yothersi

Resumo

Um dos problemas bióticos que a citricultura enfrenta está relacionado aos ácaros do gênero Brevipalpus, devido à capacidade vetora de fitovírus denominados vírus transmitidos por Brevipalpus (VTBs). Esses fitovírus afetam outras culturas de importância econômica, tais como café, maracujá e ornamentais como as orquídeas. Além do vetor, estes VTBs têm como características comuns causarem sintomas semelhantes nas plantas hospedeiras e por levarem a uma doença viral não sistêmica, ou seja, o vírus não circula ficando restrito aos locais de alimentação dos ácaros infectados. Em geral, os sintomas da doença são manchas cloróticas e/ou necróticas nas folhas, ramos e frutos, os quais depreciam a qualidade e produção dos pomares e, em estágios avançados, podem causar a morte das plantas. Exemplos bem conhecidos destes VTBs são a leprose dos citros e a mancha anular do cafeeiro, com alto investimento dos produtores em acaricidas que é estratégia mais comum de controle do vetor e manejo destas doenças em campo. Estudos de biologia molecular, tais como o transcriptoma do ácaro Brevipalpus yothersi (Acari: Tenuipalpidae) revelaram genes diferencialmente expressos, quando em contato com o vírus CiLV-C, sugerindo resposta genética nesta interação. Considerando a importância do ácaro como vetor da leprose e mancha anular do cafeeiro, os objetivos desta proposta são avaliar e comparar a expressão de alguns destes genes diferencialmente expressos (GDEs) em ácaros com e sem o vírus, e verificar se alguns destes genes teriam participação na interação entre o vírus e o ácaro vetor. Os resultados visam agregar informações para entendimento dos possíveis componentes genéticos destes importantes patossistemas atribuídos aos VTBs. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)