Busca avançada
Ano de início
Entree

Imunoterapia com o OncoTherad® (MRB-CFI-1) associada a eritropoetina no tratamento do Câncer de Ovário: análises da resposta inflamatória citotóxica, checkpoints imunológicos e regulação da angiogênese

Processo: 20/15687-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Wagner José Fávaro
Beneficiário:Bianca Ribeiro de Souza Sasaki
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias ovarianas   Eritropoetina   Imunoterapia   OncoTherad   Receptores toll-like   Urologia

Resumo

Dentre os tumores ginecológicos, o câncer de ovário (CO) é o mais letal e o mais difícil de ser diagnosticado, sendo responsável pela maior mortalidade dentre os cânceres do sistema reprodutivo feminino. Os quimioterápicos convencionais como platina/paclitaxel apresentam efeitos tóxicos além de resistência adquirida à droga. O OncoTherad® (MRB-CFI-1) é um composto sintético nanoestruturado desenvolvido pelo nosso grupo de pesquisa, o qual apresenta propriedades antitumorais e imunológicas relatadas em animais e humanos através da estimulação da via de sinalização para interferon mediada por receptores Toll-like (TLRs) 2 e 4. A eritropoetina (EPO) exerce funções não hematopoiéticas tais como imunomodulação, ações anti-inflamatórias, antioxidantes e citoprotetoras inclusive no sistema reprodutivo feminino. O microambiente tumoral do CO envolve uma complexa rede imunossupressora e a cooptação de vias de checagem do sistema imune favorece o seu estabelecimento e evasão. Assim, o objetivo do projeto é caracterizar os efeitos histopatológicos e moleculares da imunoterapia com OncoTherad® associada ou não à administração de EPO no tratamento do CO induzido quimicamente em ratas Fischer 344. Para tanto, o funcionamento de fatores e vias de sinalização inter-relacionadas implicadas na carcinogênese ovariana serão investigados, constituindo um contexto do perfil da resposta inflamatória frente aos tratamentos: via de sinalização dos receptores Toll-like (TLR2, TLR4, MyD88 e IRF-3); via RANK/RANKL/OPG; checkpoints imunes PD-1/PDL-1 e CTLA-4; resposta inflamatória com marcadores de atividade citotóxica antitumoral (IFN-³, iNOS e macrófagos totais F4/80+) ou pró tumoral (IL-6, macrófagos M2 CD163+ e Linfócitos T regulatórios Foxp3+); atividade angiogênica com marcador pró angiogênico (VEGF), antiangiogênico (Endostatina) e quantificação de capilares sanguíneos (CD31). A associação do OncoTherad® e EPO pode embasar o desenvolvimento de um novo fármaco e assim mais uma alterativa terapêutica para o CO. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)