Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do efeito da amamentação cruzada sobre as modificações intestinais que influenciam o remodelamento vascular e o desenvolvimento da Hipertensão Arterial

Processo: 20/10381-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2021
Vigência (Término): 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Luciana Venturini Rossoni
Beneficiário:Patrizia Dardi
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia cardiovascular   Aleitamento animal   Remodelação vascular   Hipertensão   Sistema renina-angiotensina   Disbiose   Ácidos graxos voláteis

Resumo

Desde o século XX a literatura classifica a Hipertensão Arterial (HA) como sendo uma doença multifatorial, sofrendo inclusive influências de fatores ambientais. Trabalhos desenvolvidos na década de 80 defendem que características do ambiente pós-gestacional exercem efeito sobre a HA, demonstrando em ratos que filhotes de linhagens hipertensas amamentados por mães de linhagens normotensas - em um protocolo denominado de amamentação cruzada - apresentam redução dos valores de Pressão Arterial (PA) na fase adulta. Utilizando ratos espontaneamente hipertensos (SHR) foram feitas associações entre os níveis de ingesta de sódio durante a amamentação e a ativação do Sistema Renina Angiotensina (SRA). Mas, apesar dos SHR apresentarem um melhor prognóstico da HA após a amamentação cruzada, a literatura não consegue justificar se essa melhora seria ou não relacionada a uma modulação do SRA. Uma vez que trabalhos demonstram SHR adultos 1) apresentando alterações estruturais do trato gastrointestinal e aumento da permeabilidade intestinal, associadas a presença de uma microbiota intestinal em desequilíbrio (disbiose); 2) esses fenômenos citados foram relacionados a HA e revertidos com fármacos que inibem ou antagonizam o SRA; e, 3) que dados do nosso grupo de pesquisa conseguiram correlacionar a permeabilidade intestinal aumentada e a redução na produção de Ácidos Graxos de Cadeia Curta (AGCC) com o remodelamento vascular encontrado nas Artérias Mesentéricas de Resistência (AMR), novas possibilidades de estudo surgiram, permitindo uma associação dos resultados obtidos na década de 80 com os achados atuais. Dessa maneira, a hipótese do presente trabalho é que a amamentação cruzada (por modular a ativação do SRA intestinal), reverteria os estímulos responsáveis pela geração da patologia intestinal e disbiose nos SHR na fase adulta - alterações essas correlacionadas a um processo de remodelamento vascular severo, encontrado nas AMR desses animais adultos, e aos elevados valores de PA por eles desenvolvidos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)