Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interação entre o módulo miRNA156/SPL e dois hormônios (brassinoesteróide e giberelina) durante o crescimento inicial do hipocótilo

Processo: 20/12940-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Fabio Tebaldi Silveira Nogueira
Beneficiário:Flaviani Gabriela Pierdoná
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/17441-3 - Controle molecular da arquitetura vegetal: interconexão entre microRNAs, fatores de transcrição e fitohormônios, AP.TEM
Assunto(s):Desenvolvimento vegetal

Resumo

O crescimento pós-embrionário do hipocótilo é coordenado pela expansão de poucas células, modulado por hormônios, em resposta à estímulos exógenos. A interação entre giberelina (GA) e brassinosteróide (BR) é fundamental para o crescimento do hipocótilo e foi proposta ao nível molecular pela interação entre DELLA e BZR1. Contudo, observações preliminares indicam que o módulo miR156/SPL pode estar relacionado à regulação da expansão celular em Arabidopsis, o mecanismo é desconhecido. O módulo miR156/SPL foi reconhecido como fundamental para o controle de várias características agronômicas importantes. Este controle é parcialmente mediado pela associação miR156 com a resposta hormonal em muitos aspectos do desenvolvimento da planta. Este projeto tem como objetivo fornecer evidências de que o módulo miR156/SPL atua como um "hub" regulatório na interação entre giberelina e brassinosteróide em Arabidopsis e tomateiro durante o alongamento do hipocótilo. Para testar a hipótese, mutantes de Arabidopsis e tomateiro superexpressando ou silenciando os genes miR156 e SPL, serão avaliados quanto ao comprimento do hipocótilo. Também serão analisadas as respostas ao tratamento com giberelina e brassinosteróide, bem como, o tamanho das células no tecido do hipocótilo. A expressão espaço-temporal dos genes miR156 e quatro SPLs será avaliada no hipocótilo em plântulas de três, cinco e dez dias pós-germinação usando genes repórter e quantificação de transcritos. O mecanismo molecular será avaliado por meio da análise do perfil de expressão gênica e da interação proteína-proteína entre as SPLs e as principais proteínas das vias de sinalização de GA e BR. Esperamos fornecer um melhor conhecimento sobre como o módulo miR156/SPL impacta o crescimento inicial do hipocótilo e medeia a interação entre GA e BR.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)