Busca avançada
Ano de início
Entree

Metabolismo oxidativo em culturas de esferoides tridimensionais de melanoma resistente ao inibidor de BRAF

Processo: 21/05150-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Silvya Stuchi Maria-Engler
Beneficiário:Rodrigo Gonçalves Queijo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/04926-6 - Melanoma e quimioresistência: modelos in vitro e in silico para explorar alvos terapêuticos, AP.TEM
Assunto(s):Quimiorresistência   Cultura organotípica   Microambiente tumoral   Melanoma   Respiração celular   Esferoides celulares   Heterogeneidade   Técnicas in vitro   Modelagem tridimensional

Resumo

O melanoma é uma doença complexa, com grande agressividade e elevadas taxas de mortalidade ligadas à capacidade metastática, evasão do sistema imune e quimiorresistência. O microambiente e a plasticidade transcricional, bem como o uso de agentes para terapia alvo-dirigida, contribuem para a heterogeneidade e seleção das células intrinsicamente resistentes ou fenótipo resistente-adquirido aos medicamentos. A heterogeneidade está associada a reprogramação metabólica celular, que é capaz de sustentar a proliferação no processo de transformação de células não malignas em uma doença neoplásica e é uma oportunidade para ser explorada terapeuticamente para tratamento do melanoma. Porém, o desenvolvimento e progressão do tumor são influenciados pela criação do microambiente pró-tumor e na modelação da complexidade tumoral, e os modelos de monocamada, muitas vezes utilizados, não conseguem reconstruir o microambiente celular in vitro complexo e heterotípico. Desse modo, a cultura organotípica, por promover parâmetros fisiológicos de órgãos e tumores e permitir imitar a arquitetura do tecido parental, ganhou notoriedade nos estudos sobre alterações no comportamento das células tumorais. O presente projeto visa, portanto, investigar a heterogeneidade tumoral, com ênfase ao metabolismo oxidativo, em modelo tridimensional de esferoides contendo melanoma e fibroblastos, e comparar com resultados previamente obtidos em monocultura 2D, o que possibilitará o avanço no entendimento da evolução e possíveis formas de superar a resistência do melanoma. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)