Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da adesão e autoeficácia do treinamento da musculatura do assoalho pélvico obtidas por meio do uso de um aplicativo multimídia

Processo: 21/05112-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Carolina Sartorato Beleza
Beneficiário:Carolina Angélico
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Educação em saúde   Cooperação do paciente   Gestantes   Assoalho pélvico   Autoeficácia   Fatores de risco   Pesquisa bibliográfica   Estudos transversais

Resumo

Estudos mostram que a gestação e o parto são fatores de risco importantes para a ocorrência de disfunções da musculatura do assoalho pélvico (DMAP), e que há necessidade das gestantes de receber informações sobre esse assunto. Neste sentido, o treinamento da musculatura do assoalho pélvico (TMAP) pode auxiliar a prevenir e tratar tais disfunções. Além disso, a educação em saúde pode proporcionar o conhecimento sobre a importância da musculatura do assoalho pélvico (MAP), bem como suas funções e disfunções, e pode ampliar a adesão e eficácia do TMAP. O objetivo principal deste estudo foi avaliar a adesão ao TMAP e a autoeficácia obtidas com o uso de um aplicativo móvel, contendo informações educativas sobre a MAP e um programa de TMAP. Já o objetivo secundário foi analisar o grau de satisfação dessas gestantes com essa ferramenta tecnológica. Trata-se de uma pesquisa, descritiva, transversal, constituída pelas seguintes etapas: revisão bibliográfica, com o objetivo de encontrar estudos, nas bases de dados, que falassem sobre a avaliação da adesão e da autoeficácia, e o quanto esses fatores contribuem para resultados positivos no TMAP; Avaliação da Adesão ao programa de TMAP do aplicativo, através da aplicação de questionário; Verificação da Autoeficácia desenvolvida pelas participantes, através de uma escala já elaborada e validada; Aplicação de Questionário de Satisfação para avaliar o conteúdo dessa ferramenta tecnológica e sua contribuição às participantes, e Análise Estatística e Discussão dos Resultados Obtidos para verificar uma possível relação entre os diferentes fatores avaliados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)