Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos efeitos de estatinas em ratas prenhes sobre a interação neuromuscular

Processo: 21/03528-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Selma Maria Michelin Matheus
Beneficiário:Kevin Silva Muller
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças cardiovasculares   Gravidez   Colesterol   Hipercolesterolemia   Junção neuromuscular   Prevalência   Morfometria   Análise morfológica   Ratos Wistar

Resumo

A hipercolesterolemia é caracterizada como um fator de risco chave para doenças cardiovasculares (DCs), as quais representam as principais causas de morte no mundo. A síntese biológica do colesterol é limitada pela inibição da enzima 3-hidroxi-3-metilglutaril-CoA redutase, de maneira que fármacos da classe das estatinas são amplamente prescritos. Embora as estatinas sejam bem toleradas, com seu amplo uso, a pratica e estudos clínicos relatam frequentes casos de reações adversas (RA), com prevalência de desordens neuromusculares leves, e ainda raros episódios graves. Os efeitos fisiopatológicos desencadeados por tais RA ainda não são bem compreendidos, e não existem estudos acerca de alterações nas junções neuromusculares (JNMs). Ademais, ainda há a se considerar diversos fatores que tendem a aumentar o risco de exposição gestacional às estatinas, e mais estudos são necessário afim de garantir a segurança destes tratamentos. Assim, o objetivo deste estudo é investigar os efeitos da exposição de ratas Wistar prenhes à rosuvastatina e à sinvastatina sobre a interação neuromuscular, tendo como alvo o nervo isquiático, o músculo sóleo e as JNMs associadas. Para isso, 15 ratas Wistar prenhes (CEUA: 1115110620) serão distribuídas aleatoriamente em 3 grupos (n=5): controle, tratado com água destilada e dimetilsulfóxido, como veículo; sinvastatina, na dose de 62,5 mg/kg/dia, diluída em veículo; e rosuvastatina, na dose de 10 mg/kg/dia, diluído em veículo. Os tratamentos serão realizados diariamente, a partir do 8º dia de gestação até o 20º dia, por gavagem. Após período experimental, os músculos sóleos e os nervos isquiáticos serão coletados e serão realizados: análise morfológica e morfométrica das JNMs; análise morfológica e morfométrica das fibras musculares (HE); análise morfológica e quantitativa do nervo isquiático; análise e quantificação do colágeno intramuscular; quantificação proteica dos nAChRs.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)