Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito do tratamento com Gamma-Oryzanol no dano oxidativo lipídico e carbonilação de proteínas na cardiotoxicidade aguda induzida por doxorrubicina

Processo: 21/03699-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Ana Lucia do Anjos Ferreira
Beneficiário:Caroline da Silva Gomes de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cardiotoxicidade   Carbonilação   Estresse oxidativo   Compostos bioativos   Doxorrubicina   Ratos Wistar

Resumo

O câncer é um importante problema de saúde pública mundial. Dentre os tratamentos utilizados, destaca-se a Doxorrubicina (DXO), fármaco utilizado para o tratamento de variados tipos de tumores. Apesar de sua eficácia a DXO possui a cardiotoxicidade como efeito adverso. É classicamente aceito que o estresse oxidativo desempenha um papel no mecanismo de lesão da toxicidade secundaria da DXO. No intuito de atenuar e/ou prevenir a cardiotoxicidade, diversas estratégias terapêuticas têm sido estudadas, dentre elas, a utilização de compostos bioativos. O Gamma-Oryzanol é conhecido por possuir atividades antioxidantes. Neste sentido, o presente estudo objetivo avaliar o efeito do tratamento com Gamma-Oryzanol sobre o dano oxidativo lipídico e carbonilação de proteínas na cardiotoxicidade aguda induzida pela doxorrubicina em ratos Wistar, machos (n=32) serão inicialmente randomizados em dois grupos: grupo Controle (C, n=16), e grupo Gamma (G, n=16), que receberão diariamente Gamma-oryzanol, diluído em óleo de milho, via gavage, em doses definida em projeto piloto. No 7º dia os animais serão novamente dividos em quatro grupos: Controle (C, n=8), DXO (D, n=8), Gamma (G, n=8) e Gamma + Dxo (GD, n=8) todos os animais dos grupos DXO receberão doxorrubicina, intraperitoneal (IP) 4 mg/kg PC. 24 horas após a administração de doxorrucicina os animais serão eutanasiados. Para a eutanásia os animais serão anestesiados (via IP) com Cloridrato de ketamina 200mg/kg + xilazina 30mg/kg, e eutanasiados para obtenção do sangue e do coração para a realização das análises. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)