Busca avançada
Ano de início
Entree

Mulheres persas no imaginário grego: a representação da alteridade nas histórias de Heródoto

Processo: 21/07157-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 19 de novembro de 2021
Vigência (Término): 18 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Antiga e Medieval
Pesquisador responsável:Pedro Paulo Abreu Funari
Beneficiário:Amabile Helena Zanco
Supervisor no Exterior: Airton Brazil Pollini Junior
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université de Strasbourg, França  
Vinculado à bolsa:19/21963-8 - Mulheres persas no imaginário grego: a representação da alteridade na história de Heródoto, BP.MS
Assunto(s):História cultural   Grécia   Mulheres   Alteridade   Persas

Resumo

A começar da antiguidade, o Oriente e seus povos se apresentam como objeto do olhar do Ocidente, ocorrência que podemos observar em diversas fontes que buscavam descrever e analisar essa região vizinha, elaborando discursos de alteridade que marcavam sua diferença, como é o caso das Histórias de Heródoto, obra do século V a.C. que conduz nossa pesquisa. Podemos observar na retórica grega um discurso de alteridade que estabelece uma polaridade entre os gregos e os povos que estes chamavam de bárbaros, sobretudo os persas, cujos hábitos e costumes foram definidos em um conjunto de características morais, culturais, sociais e políticas opostas e/ou inferiores às gregas, em especial após as Guerras Greco-Persas no início do século V a.C. Em tal prática fez-se presente a representação de diversas mulheres persas, que auxiliando a atividade de autodefinição grega, foram apresentadas em alguns casos como cruéis, fúteis, controladoras e conspiradoras, mas da mesma forma retratadas enquanto agentes econômicos, políticos, religiosos e culturais, indivíduos possuidores de astúcia, inteligência e moderação, que atravessando o cenário político de suas sociedades interferem no funcionamento do "mundo dos homens". A análise dessas mulheres a partir das Histórias e das representações iconográficas nos permite refletir sobre a concepção masculina grega em relação às mulheres em sua sociedade, os comportamentos esperados, os espaços ocupados, assim como ações que desviam destas normas estabelecidas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)