Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos mecanismos farmacológicos do peptídeo TnP isolado do veneno de Thalassophryne nattereri na terapêutica da Retinopatia Hipóxica em Zebrafish

Processo: 21/08891-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2021
Vigência (Término): 30 de setembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Clínica
Pesquisador responsável:Monica Valdyrce dos Anjos Lopes Ferreira
Beneficiário:João Gabriel dos Santos da Rosa
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07467-1 - CeTICS - Centro de Toxinas, Imuno-Resposta e Sinalização Celular, AP.CEPID
Assunto(s):Peptídeos   Toxicologia

Resumo

O zebrafish é um modelo robusto para o estudo das doenças oculares superando os modelos murinos por apresentar similaridades anatômicas e funcionais com o tecido ocular humano. Além disso, apresenta rápido desenvolvimento embrionário, facilidade de manipulação genética e capacidade de regeneração retinal. As retinopatias hipóxicas/degenerativas ocasionam a perda da visão e representam, portanto, um problema grave na saúde pública e atualmente poucos tratamentos são eficazes. As retinopatias têm como denominador comum, a neovascularização patológica, iniciada pela hipóxia que induz dentre outros fatores a produção do fator de crescimento vascular endotelial (VEGF). Assim, a descoberta de novos fármacos com potencial antiangiogênico e imunomodulatório é importante. Neste contexto, o peptídeo inédito, denominado TnP isolado do veneno de Thalassophryne nattereri, descoberto e sintetizado pelo grupo de pesquisa proponente, apresentou eficácia terapêutica satisfatória na encefalomielite autoimune experimental (EAE) em modelos murinos, e dentre outros mecanismos, teve efeito inibitório pronunciado na atividade das metaloproteinases de matriz (MMP), em particular na isoforma MMP-9. Destacando que esta mesma enzima, acentua a produção do VEGF na neovascularização patológica. Posto isto, sugerimos neste estudo a avaliação dos mecanismos farmacológicos do TnP na terapêutica da retinopatia hipóxica. Para isso, iremos induzir a neovascularização patológica através da hipóxia controlada e não invasiva utilizando gás de nitrogênio e a degeneração pigmentar da retina pela infração da luz prolongada. No monitoramento da angiogênese utilizaremos o zebrafish mutante Tg(fli1:EGFP) e o efeito terapêutico será quantificado inicialmente, por análise morfométrica da retina. Por fim, para monitorar a expressão e produção dos fatores envolvidos VEGF, metaloproteinases, moléculas de adesão e às quimiocinas e citocinas envolvidas no processo será utilizada a técnica de de hibridização in situ, PCR real time e espectrometria de massas. Pretendemos com estes resultados postular o uso terapêutico do TnP nas retinopatias e padronizar o modelo de retinopatia hipóxica/degenerativa em zebrafish. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)