Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficiência e segurança de estimulação transcraniana por corrente contínua no tratamento da fadiga de pacientes com Vasculites Sistêmicas Primárias: ensaio clínico, randomizado, duplo-cego e sham-controlado

Processo: 20/10691-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Samuel Katsuyuki Shinjo
Beneficiário:Alexandre Moura dos Santos
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Reumatologia   Vasculite sistêmica   Estimulação transcraniana por corrente contínua   Treinamento aeróbio   Arterite de Takayasu   Granulomatose com poliangiite   Fadiga   Qualidade de vida
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Doenças autoimunes sistêmicas | exercício aeróbio | fadiga | Neuromodulação cerebral não-invasiva | Qualidade De Vida | Vasculites sistêmicas primárias | Reumatologia

Resumo

As Vasculites Sistêmicas Primárias (VSP) são doenças raras e heterogêneas que apresentam como característica principal inflamação dos vasos sanguíneos. Adicionalmente, por causa da manifestação sistêmica crônica dessas doenças, tratamento medicamentoso e/ou comorbidades, os pacientes com VSP apresentam redução da sua qualidade de vida, capacidade funcional, aeróbia e de realização de atividades da vida diária. Todos esses fatores integram um ciclo vicioso no qual são potencializados pela alta prevalência de fadiga encontrada nesses pacientes. A exemplo de exercícios físicos, diversos são os estudos que têm mostrado a eficácia do uso de estimulação elétrica transcraniana de corrente contínua (tDCS) em diminuir a fadiga e, consequentemente, melhorar a capacidade funcional e qualidade de vida dos indivíduos. A tDCS é uma técnica de estimulação cerebral não-invasiva que consiste na aplicação de corrente elétrica contínua de baixa intensidade aplicada sobre o escalpo intacto e na área de interesse cerebral, permitindo a modulação da excitabilidade cortical e indução de neuroplasticidade. Além disso, a combinação de tDCS com exercícios físicos pode potencializar a redução da fadiga, por mecanismo de neuroplasticidade, potencializando a conectividade da rede neural central e periférica e promovendo um maior êxito na melhora da qualidade de vida. A tDCS tem sido extensivamente utilizada em diversas doenças, porém não em doenças autoimunes sistêmicas. Neste contexto, o nosso grupo tem sido pioneiro na aplicação de tDCS em pacientes com miopatias autoimunes sistêmicas. Os nossos resultados têm mostrado que tDCS, além de seguro, é eficaz na melhora da qualidade de vida destes pacientes. Portanto, como expansão da nossa linha de pesquisa, o objetivo do presente estudo é avaliar a segurança e os efeitos de tDCS [associada ao Treinamento Aeróbio (TA)] em pacientes com VSP (particularmente, Arterite de Takayasu - AT e Granulomatose com Poliangiíte - GPA). Para tanto, 62 pacientes com AT e 32 pacientes com GPA serão selecionados, e posteriormente randomizados na razão de 1:1 e de forma estratificada por doença, portanto, originando os grupos AT (Sham e tDCS) e GPA (Sham e tDCS). Adicionalmente, selecionaremos um grupo controle saudável pareado por sexo, idade e índice de massa corporal para a realização da análise transversal (fase 1), comparando aos pacientes (AT e GPA) com relação: fadiga, qualidade de vida, capacidade funcional, dor, qualidade do sono, capacidade aeróbia, lactato sérico, comorbidades e status da doença. Longitudinalmente (fase 2), realizaremos um estudo clínico randomizado, duplo-cego e sham controlado, com duração de quatro semanas (11 sessões) de intervenção. Além das avaliações prévias e o seguimento durante 4 meses (a contar a partir do término do protocolo), serão avaliados: fadiga, qualidade de vida, capacidade aeróbia, funcional, percepção subjetiva de esforço, percepção subjetiva de recuperação e lactato sérico (para avaliação da intensidade do treinamento). Será avaliada também a segurança de tDCS no que se refere a reativação da doença e efeitos adversos da sua aplicação. O efeito esperado é reduzir o grau de fadiga, contribuindo com a melhora clínica, reduzindo a utilização de medicamentos, por fim, proporcionando maior qualidade de vida. Além disso, o estudo pode ampliar o entendimento da importância da plasticidade cortical em sintomas clássicos das VSP, proporcionando uma nova ferramenta terapêutica para aplicação na prática clínica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JOÃO CALVINO SOARES DE OLIVEIRA; ALEXANDRE MOURA DOS SANTOS; MARIANA FREITAS DE AGUIAR; JUCIER GONÇALVES JUNIOR; ALEXANDRE WAGNER SILVA DE SOUZA; ROSA MARIA R. PEREIRA; SAMUEL KATSUYUKI SHINJO. Particularidades dos Pacientes com Arterite de Takayasu em Idade Mais Avançada: Estudo Coorte, Retrospectivo e Transversal. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 120, n. 1, . (19/11776-6, 20/10691-4)
DOS SANTOS, ALEXANDRE MOURA; MISSE, RAFAEL GIOVANI; PIRES BORGES, ISABELA BRUNA; GOMES DA SILVA, SARAH LUIZA; KIM, ANA WOO SOOK; PEREIRA, ROSA MARIA R.; SHINJO, SAMUEL KATSUYUKI. High prevalence of fatigue in patients with Takayasu arteritis: a case-control study in a Brazilian centre. RHEUMATOLOGY ADVANCES IN PRACTICE, v. 6, n. 2, p. 9-pg., . (19/12155-5, 20/10691-4, 19/11776-6, 19/11367-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.