Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise interseccional do circuito inferior híbrido

Processo: 21/13519-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2021
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Acordo de Cooperação: CONFAP - Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa
Pesquisador responsável:Márcio Antonio Cataia
Beneficiário:Luiz Fernando Vieira dos Santos
Instituição Sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:21/00183-4 - Direito ao mar: economia costeira da região metropolitana da Grande São Luís, AP.R
Assunto(s):Geografia econômica   Economia política da cidade   Políticas públicas   Política territorial   Uso do solo   Grupos sociais   Interseccionalidade   São Luis (MA)
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Circuito inferior híbrido | circuitos da economia urbana | classe e gênero | interseccionalidade | Raça | Região Metropolitana de São Luís | Território usado | Geografia Econômica

Resumo

Tendo como pesquisa central a análise e o desenvolvimento de políticas territoriais (Direito ao Mar) para a Região Metropolitana da Grande São Luís, por meio da noção de economia costeira, baseando-se na estrutura analítica dos dois circuitos da economia urbana, este subprojeto busca ajudar tais formulações de políticas territoriais trazendo a análise interseccional para a compreensão da dinâmica econômico-espacial na Ilha do Maranhão. Entende-se que a interseccionalidade nos permite enxergar a colisão das estruturas, a interação simultânea das avenidas identitárias, entre outros aspectos analíticos. Buscaremos investigar se valoração do produto do trabalho, atribuída de forma desigual segundo o gênero, a raça, o lugar, conformando classes sociais e mantendo problemas estruturais, contribui para a estruturar a vulnerabilidade de terminados grupos sociais e lugares. Compreender esse aspecto socioespacial de São Luís permitirá ao grupo de pesquisa abarcar em sua análise e proposta de políticas territoriais os grupos sociais e os lugares da Grande São Luís que sofrem com as precariedades urbanas, pois, entende-se que novas formulações de políticas territoriais ou até mesmo de políticas públicas devem abarcar as necessidades daqueles que mais usam a cidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)