Busca avançada
Ano de início
Entree

Vulnerabilidade de jovens às IST/HIV e à violência entre parceiros: avaliação de intervenções psicossociais baseadas nos direitos humanos

Processo: 21/12798-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Ensino Público
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Vera Silvia Facciolla Paiva
Beneficiário:Fernanda Gonçalves Fontes
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/25950-2 - Vulnerabilidades de jovens às IST/HIV e à violência entre parceiros: avaliação de intervenções psicossociais baseadas nos direitos humanos, AP.TEM
Assunto(s):Vulnerabilidade em saúde   Doenças sexualmente transmissíveis   Prevenção de doenças transmissíveis   HIV   Sífilis   AIDS   Prevenção da violência sexual   Violência por parceiro íntimo   Intervenção psicossocial   Direitos humanos   Sexualidade   Jovens

Resumo

Os adolescentes são afetados desproporcionalmente pelas epidemias de IST, HIV e sífilis no Brasil. Embora tenha sido uma parte fundamental das intervenções que controlaram o crescimento da epidemia de AIDS no Brasil por mais de uma década, a educação sexual baseada em direitos humanos sofre hoje o impacto de uma reação conservadora. Garantir a saúde sexual e reprodutiva dos jovens exige inovação urgente, novas concepções sobre eficácia e sustentabilidade de programas educacionais sobre sexualidade, e avaliação dos processos por meio dos quais isso ocorre. Nosso projeto centra-se em um programa multicultural de educação sobre sexualidade baseada nos direitos humanos, apoiada em intervenções articuladas em escolas de ensino médio e unidades básicas de saúde de referência no território escolar. Um estudo randomizado em dois braços (CRT) e uma avaliação do processo qualitativo avaliarão nossa intervenção. O estudo de intervenção envolverá estudantes de 20 escolas de ensino médio públicas (10 escolas do grupo controle e 10 escolas no grupo de intervenção) e 10 unidades básicas de saúde. Este estudo de intervenção com métodos mistos pretende evidenciar o aumento no sexo seguro e uma diminuição da violência sexual e de gênero e discriminação de direitos humanos entre os alunos participantes, aproximadamente 3500 alunos do primeiro ano do ensino médio (14-16 anos), seguidos por quase dois anos. A participação permanente dos profissionais da escola, da comunidade do entorno e dos profissionais da saúde é um componente crucial da prevenção combinada, facilitando o acesso dos estudantes do ensino médio aos preservativos e outras ferramentas de contracepção (incluindo de emergência), profilaxia pós-exposição (PEP) e testes e tratamento para IST. Uma equipe de pesquisa interdisciplinar multi-institucional e altamente experiente - vinculada ao NEPAIDS-USP e seus colaboradores internacionais - desenvolverá o estudo em Sorocaba e Santos/Guarujá, duas regiões metropolitanas de médio porte no Estado de São Paulo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)