Busca avançada
Ano de início
Entree

Possível participação dos astrócitos de regiões do tronco encefálico nas alterações respiratórias observadas em camundongos submetidos à hipóxia mantida

Processo: 21/08833-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2025
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Benedito Honorio Machado
Beneficiário:Karla Lima Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/15957-2 - Modulação astrocítica dos neurônios bulbares envolvidos com a geração e controle das atividades simpática e respiratória de roedores submetidos à hipóxia, AP.TEM
Assunto(s):Adenosina   Camundongos   Núcleo solitário   Respiração

Resumo

Em estudos recentes do nosso laboratório mostraram que camundongos C57BL/6 quando submetidos à hipóxia mantida (HM, FiO2 0,1 por 24h) apresentam alterações significativas no padrão respiratório associadas a um aumento do componente autonômico parassimpático. Estudos anteriores do nosso laboratório realizados em ratos também mostraram que as células glias/astrócitos participam diretamente na modulação da geração do padrão respiratório e autonômico na superfície ventral do bulbo. Nesse contexto, é possível que alguns dos fenômenos de plasticidade neuronal observados no núcleo do trato solitário (NTS) e nas regiões ventrais do tronco encefálico envolvidas com a geração e modulação das atividades autonômicas e respiratórias após à HM em camundongos sejam decorrentes de alterações na modulação astrocítica. O presente projeto tem como objetivo principal avaliar o papel dos astrócitos na modulação de vias neurais respiratórias no tronco encefálico (NTS e regiões ventrais) na preparação in situ de camundongos previamente submetidos à HM e para isso serão analisados: a) os efeitos do inibidor farmacológico astrocítico (Fluorocitrato - Fct) em camundongos Wild-Type (WT) C57BL/6 submetidos à HM, e b) a participação da adenosina e dos seus receptores A2 nos astrócitos em camundongos WT e knockout para os receptores A2 (KO/A2) submetidos à HM.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)