Busca avançada
Ano de início
Entree

Causa-mortis: a linguagem da patologia nos obituários da AIDS (1982-2000)

Processo: 21/07737-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2021
Vigência (Término): 30 de novembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Lilia Blima Schraiber
Beneficiário:João Paulo Ferreira da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):AIDS   Gênero   Homossexualidade   Saúde pública   Sexualidade

Resumo

Desde o primeiro caso notificado de HIV em 1981 até a disponibilização comercial da Highly Active Antirretroviral Therapy, em 1986, a linguagem da patologia para descrições sobre morte por HIV-AIDS permaneceu associada a enquadramentos étnico-raciais, de gênero e sexualidade. Este projeto examina a conformação destes enquadramentos étnico-raciais, de gênero e sexualidade em registros de obituários de HIV-AIDS no Brasil, de 1982 a 2000. Para entender como a causa de morte foi registrada em obituários de pessoas que morreram de complicações decorrentes de HIV-AIDS, a pesquisa investiga secções de óbitos provenientes de jornais, revistas e de boletins epidemiológicos disponibilizados por autoridades médicas, jornalistas e profissionais de saúde. Em diálogo com a pesquisa conduzida nos obituários do Bay Area Reporter, nos Estados Unidos (Projeto FAPESP, 19/10677-4), o estudo ilumina os processos locais de classificação e produção das causas de morte pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, como um patógeno biologicamente letal, mas dependente de enquadramentos sociais circunscritos à raça/etnia, gênero e sexualidade. Estudando a causa mortis por HIV/AIDS, interrogamos se, e em que medida, os registros de causa de morte por HIV-AIDS e suas duas complicações mais prevalentes - i.e., "câncer" e "pneumonia" - constituem diferenças sóciodemográficas no modo pelo qual indivíduos foram classificados. Em termos metodológicos, este estudo se caracteriza como descritivo e mobiliza procedimentos mistos, como pesquisa documental e tratamento estatístico, em secções de obituários a partir de fontes variadas (jornais, revistas e boletins epidemiológicos), veiculadas no Brasil entre 1982 e 2000.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)