Busca avançada
Ano de início
Entree

Geoarqueologia de concheiros na Flona de Caxiuanã, Amazônia, Pará

Processo: 21/06293-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2021
Vigência (Término): 31 de outubro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia - Arqueologia Pré-histórica
Pesquisador responsável:Ximena Suarez Villagran
Beneficiário:Mayara Cristina Pereira Mariano
Instituição Sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):22/11325-7 - Geoarqueologia de sambaqui na floresta nacional de Caxiuanã - Amazônia, BE.EP.MS
Assunto(s):Geoarqueologia   Sítios arqueológicos   Conchas (zoologia)   Sambaquis   Florestas nacionais   Amazônia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Arqueologia Amazônica | Geoarqueologia | Sambaquis | Geoarqueologia

Resumo

Os concheiros são sítios arqueológicos cujas matrizes são construídas a partir do acúmulo antropogênico de conchas e matéria orgânica. No Brasil estes são chamados de sambaquis e estão localizados ao longo do litoral atlântico e mais ao interior próximo de rios e ou baías. Embora os sambaquis estejam presentes em quase toda a costa brasileira, algumas áreas têm sido sistematicamente mais pesquisadas, como as regiões sul e sudeste que produziram informações sobre o modo de vida, organização social, formação do registro arqueológico, paleopatologias, reconstituições paleoambientais, além de interpretações do mundo simbólico e social dos grupos construtores de sambaquis. Os dados disponíveis sobre os sambaquis amazônicos indicam presença de cerâmica autóctone e antiga, entretanto, ainda são escassas as informações sobre a variabilidade e o processo de formação desses sítios nessa região. Desde uma abordagem geoarqueológica, este projeto tem como objetivo estudar o processo de formação do sítio Forte, um concheiro localizado no interior da Floresta Nacional de Caixuanã (PA), a partir do método da análise de arqueofácies, que envolve a descrição dos perfis estratigráficos em campo e análise detalhada dos sedimentos no laboratório. Dessa forma, esperamos avançar sobre o entendimento sobre os são sambaquis amazônicos, a partir do estudo sobre o processo de formação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)