Busca avançada
Ano de início
Entree

Marcas da decolonialidade nas práticas e saberes de mulheres negras educadoras

Processo: 21/04365-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2022
Vigência (Término): 30 de setembro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Pesquisador responsável:Leonardo Lemos de Souza
Beneficiário:Mariana Alves de Sousa
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):23/07787-8 - Mulheres amefricanas em movimento: epistemes e práticas, BE.EP.DR
Assunto(s):Educação antirracista   Relações raciais   Saberes escolares   Decolonialidade   Narrativa   Práticas pedagógicas
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Decolonialidade | Educação | Gênero | Narrativas | professoras negras | raça | Educação

Resumo

O projeto visa identificar e analisar marcas decoloniais na formação social, educacional e política de educadoras negras com enfoque em suas contribuições para o processo de emancipação dos saberes acerca das relações étnico-raciais e de gênero. Considera-se que o gênero e a raça são categorias que se articulam e constituem eixos de poder que atingem a formação identitária e social dos sujeitos. Em contrapartida, a consciência crítica sobre o desdobramento dessas categorias nas realidades sociais pode suscitar estratégias para o enfrentamento das desigualdades. A partir de uma pesquisa biográfica com enfoque em entrevistas narrativas a serem realizadas junto a professoras negras que atuem na Educação Básica e Ensino Superior, espera-se que o estudo conceda visibilidade aos processos formativos das educadoras, considerando que as práticas educativas (formais ou não formais) que integraram sua trajetória de vida pessoal e profissional expressam os efeitos da intersecção entre as desigualdades raciais e de gênero, mas também podem mobilizar estratégias de modos outros de existência. Conjecturando que o pensamento decolonial e as experiências de professoras negras podem criar confluências para a ampliação dos projetos de educação antirracista e antissexista, pretende-se enunciar potencialidades de saberes e práticas nessa perspectiva.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)