Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação de diferentes técnicas de biópsia retal: modelo experimental em coelhos

Processo: 22/00553-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2022
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Pedro Luiz Toledo de Arruda Lourencao
Beneficiário:Reinaldo Cesar Silveira Filho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia pediátrica   Doença de Hirschsprung   Constipação intestinal   Biópsia   Modelo experimental   Modelos animais de doenças   Ensaio clínico   Estudo comparativo

Resumo

O uso de biopsia retal para o diagnóstico das disganglionoses intestinais em crianças já é bem estabelecido. Contudo, até o momento, não há um consenso sobre qual a melhor técnica de obtenção dessas amostras. Em recente revisão sistemática, não foram encontrados ensaios clínicos randomizados que realizassem a comparação entre os resultados obtidos através das diferentes técnicas de biopsias retais e que permitissem uma análise com evidências robustas. Objetivo: identificar, por meio de modelo experimental em coelhos, qual das técnicas de biópsias de reto é capaz de fornecer maior índice de amostras adequadas para análise histopatológica dos plexos nervosos da submucosa, com menor índice de complicações e que apresente menor inflamação e/ou fibrose quando avaliadas após 15 dias dos procedimentos. Metodologia: modelo experimental em 28 coelhos. Os animais serão randomizados por sorteio, divididos em 4 grupos experimentais (biópsia cirúrgica, biópsia de sucção, biópsia por "punch" e biópsia endoscópica) e em 1 grupo controle simulado. As amostras da parede do reto serão colhidas e processadas pelo método da Hematoxilina & Eosina para avaliação da presença e característica dos plexos nervosos da submucosa. Após os procedimentos experimentais e simulados, os animais serão monitorados por 14 dias, investigando-se eventuais complicações. No 15º dia após os procedimentos, os animais serão eutanasiados e submetidos à ressecção cirúrgica em bloco do reto. Estas peças cirúrgicas de reto serão avaliadas em histopatologia para investigação da presença de reação inflamatória, tecido de granulação e colagenogênese. Resultados esperados: esperamos identificar qual a técnica de biópsia retal que é capaz de fornecer amostras mais adequadas, com menor número de complicações e com menor reação inflamatória e/ou fibrose local. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)