Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta de células epiteliais endometriais luminais bovinas ao estímulo fornecido por células trofoblásticas bovinas e ácido linoleico conjugado em um sistema de co-cultura

Processo: 21/14530-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2022
Vigência (Término): 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Marcelo Fábio Gouveia Nogueira
Beneficiário:Mariângela Bueno Cordeiro Maldonado
Supervisor: Mario Binelli
Instituição Sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Florida, Gainesville (UF), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:19/00637-5 - Efeitos da suplementação com ácido linoleico conjugado no cultivo de células trofoblásticas e na produção in vitro de embriões bovinos sobre a síntese de prostaglandina E2 e F2α e expressão de transcritos envolvidos na biossíntese de eicosanóides e estabelecimento da prenhez, BP.PD
Assunto(s):Fisiologia da reprodução   Fertilização   Embrião de animal   Mortalidade animal   Bovinos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cattle | Embryo | endometrium | trophectoderm | Fisiologia da reprodução

Resumo

A mortalidade embrionária precoce, causada por falhas no reconhecimento materno-fetal nas primeiras três semanas após a fertilização, representa uma das principais causas de ineficiência reprodutiva na pecuária. Durante este período de pré-implantação, o concepto (embrião e suas membranas extra-embrionárias associadas) presente no lúmen uterino deve secretar moléculas, como interferon-tau (IFNT), que interagem com o endométrio para inibir a síntese de prostaglandina F2± e luteólise, condição determinante para o estabelecimento da prenhez. Os mecanismos regulados pelo IFNT do concepto em células epiteliais uterinas bovinas (BUECs) incluem a regulação positiva da transcrição de genes estimulados por IFN (ISGs). Uma grande lacuna no conhecimento atual no campo da biologia pré-implantação em bovinos é a natureza de um-para-um do endométrio e as interações embrionárias que resultam em resultados de prenhez positivos ou negativos. A compreensão de tais interações servirá de base para o desenvolvimento de estratégias que possam beneficiar o reconhecimento materno-embrionário, as quais são de interesse científico e econômico. No entanto, os modelos para estudar as interações embrião-endométrio in vitro são limitados. O objetivo principal é desenvolver e validar um modelo de co-cultura in vitro para determinar a resposta de BUECs a uma linhagem de células trofoblásticas bovinas (CT-1) e a estímulos exógenos, como o ácido linoleico conjugado (CLA). Aqui, propomos caracterizar a transcrição de ISGs, como ISG15, OAS1 e MX2 em BUECs, após a co-cultura com CT-1 e exposição ao CLA. A hipótese é que BUECs derivados de vacas diferentes respondem de forma diferente aos estímulos fornecidos pelas CT-1 e CLA. Espera-se que respostas contrastantes entre vacas diferentes estejam associadas à receptividade endometrial de cada vaca à implantação, bem como à sobrevivência, crescimento e desenvolvimento do concepto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)