Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito da cafeína no controle transcricional dos genes do eixo Nrf2/Txn1/Nlrp3

Processo: 21/06164-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2022
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Rodrigo Augusto da Silva
Beneficiário:Camila Cristina dos Santos Afonso
Instituição Sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Taubaté (UNITAU). Taubaté , SP, Brasil
Assunto(s):Sistema nervoso central   Neuroinflamação   Metilação de DNA   Ativação transcricional   Lipopolissacarídeos   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR)
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Inflamossoma | Metilação do DNA | Neuroepigenética | Neuroinflamação | Nrlp3 | Neuroepigenética

Resumo

A cafeína é uma molécula alcaloide derivada da xantina mais popular e consumida no mundo, possui fórmula molecular C8H10N4O2 e, é utilizada principalmente como estimulante do Sistema Nervoso Central (SNC). Seus efeitos de curta duração são caracterizados principalmente pela redução dos déficits associados à perda de sono. Como agente neurológico, a cafeína diminui a transmissão ativada pela adenosina bloqueando as subunidades dos receptores dos tipos A1 e A2A. No entanto, existem estudos que indicam que a cafeína é capaz de desencadear mecanismos neuroprotetores, não apenas relacionados aos receptores, mas também, possui ações anti-inflamatórias. É crescente o número de evidencias que mostram que as drogas psicoestimulantes induzem mudanças neuroadaptativas por meio de mecanismos epigenéticos. Estudos tem demonstrado a ação da cafeína tanto no controle transcricional de enzimas implicadas na metilação do DNA, como também na dinâmica das modificações pós traducionais que ocorrem nas histonas. Neste sentido, este projeto tem como objetivo avaliar o efeito neuroprotetor do pré tratamento da cafeína no controle transcricional epigenético do eixo Nrf2/Txn1/Nlrp3 em um modelo de neuroinflamação induzido por lipopolissacarídeo. Para isso foram utilizados camundongos Swiss machos adultos (3 a 5 meses), mantidos no Biotério Setorial do Laboratório de Estresse Oxidativo (LABOX). A neuroinflamação foi induzida pela administração de injeção única de lipopolissacarídeo (LPS) (0,33mg/kg) 15 minutos após o tratamento agudo de cafeína (6 mg/kg) (número de protocolo CEUA N° PP00760). As estruturas cerebrais foram coletadas após 24 h da indução da neuroinflamação e o RNA total e o DNA genômico foram extraídos pelos métodos TRIzol/Clorofórmio e Fenol/Clorofórmio/Álcool isoamílico, respectivamente. As análises de expressão gênica e metilação da região promotora dos genes Nrf2/Txn1/NLRP3 serão realizadas por qPCR após extração e processamento do material genômico. Esperamos com a obtenção dos resultados contribuir para a elucidação dos efeitos neuroprotetores da cafeína.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARVALHO, LIEBERT BERNARDES; SANNA, PAULA LEMES DOS SANTOS; AFONSO, CAMILA CRISTINA DOS SANTOS; BONDAN, EDUARDO F.; FELTRAN, GERGIA DA SILVA; FERREIRA, MARCEL RODRIGUES; BIRBRAIR, ALEXANDER; ANDIA, DENISE CARLETO; LATINI, ALEXANDRA; DA SILVA, RODRIGO A. FOGANHOLI. MicroRNA biogenesis machinery activation and lncRNA and REST overexpression as neuroprotective responses to fight inflammation in the hippocampus. Journal of Neuroimmunology, v. 382, p. 13-pg., . (21/06164-1, 20/13436-5)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.