Busca avançada
Ano de início
Entree

Recuperação do nitrogênio aplicado via fertilizante e contribuição da fixação biológica de nitrogênio em função da inoculação com rizobactérias promotoras de crescimento de plantas associado a doses de 15N-ureia na cultura do milho

Processo: 22/00214-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 25 de julho de 2022
Vigência (Término): 24 de novembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Fernando Shintate Galindo
Beneficiário:Gustavo Duprat dos Santos
Supervisor: Paulo Humberto Pagliari
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Minnesota (U of M), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:21/10347-4 - Recuperação do nitrogênio aplicado via fertilizantes e contribuição da fixação biológica de nitrogênio em função da inoculação com bactérias promotoras de crescimento de plantas associado a doses de 15N-ureia na cultura do milho, BP.IC
Assunto(s):Fertilizantes nitrogenados   Nitrogênio   Produção agrícola   Manejo do solo   Produtividade   Rizobactérias   Milho   Zea mays
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:isotopic techniques | Nitrogen fertilization | rhizobacteria | urea-15 | Zea mays | Nutrição de plantas, adubos e adubação, manejo e conservação do solo e água

Resumo

A adubação nitrogenada configura-se como um dos maiores custos no processo produtivo de culturas agrícolas não leguminosas com o milho. Desenvolver técnicas de manejo que minimizem a necessidade de aplicação química de nitrogênio (N) é essencial para uma agricultura cada vez mais sustentável. Pesquisas recentes vêm demonstrando o potencial de utilização de rizobactérias promotoras de crescimento de plantas (RPCPs) com viés de aumentar a eficiência de uso (EUN), recuperação do N aplicado via fertilizantes, além de uma pequena contribuição na fixação biológica de N (FBN) em gramíneas, reduzindo as perdas de N nos sistemas produtivos. Estudos mais detalhados utilizando técnicas refinadas como a técnica isotópica (15N) são necessários para propiciar informações relevantes acerca do potencial das RPCPs como Azospirillum brasilense e Bacillus subtilis associadas a doses de N em aumentar a recuperação e o acúmulo de N aplicado via fertilizante, e a contribuição do N oriundo da atmosfera pela FBN, beneficiando o desenvolvimento e crescimento de culturas de interesse agrícola. Com base no exposto, o estudo visa avaliar, em casa de vegetação, o acúmulo de N na planta e recuperação do N aplicado via fertilizante em função da inoculação com A. brasilense e B. subtilis aplicados individualmente, ou em co-inoculação, associados a doses de 15N-ureia. Serão determinados os acúmulos de N em parte aérea e raízes (N total, N-NO3- e N-NH4+), a porcentagem e quantidade total de N oriundo do fertilizante marcado e outras fontes (como exemplo atmosfera - contribuição via FBN), solo, matéria orgânica, dentre outros) e recuperação do N aplicado via fertilizante. Em complemento, a massa seca de parte aérea e raízes serão determinados, bem como os teores de clorofila, flavonóis e o índice de balanço do N nas folhas. Essas atividades já foram aprovadas conforme "cronograma de atividades" no projeto "Recuperação do nitrogênio aplicado via fertilizantes e contribuição da fixação biológica de nitrogênio em função da inoculação com bactérias promotoras de crescimento de plantas associado a doses de 15N-ureia na cultura do milho" Processo FAPESP número (2021/10347-4). As análises isotópicas (utilizando-se 2 técnicas isotópicas - diluição isotópica 15N e abundância natural ´15N 0) serão realizadas no College of Food, Agricultural and Natural Resource Sciences, University of Minnesota, sob supervisão do Prof. PhD. Paulo H. Pagliari com colaboração do Prof. PhD. Fabian G. Fernandez. A hipótese do estudo é de que o A. brasilense e B. subtilis associado a doses de N aumentem a eficiência de uso do N das plantas pelo maior aproveitamento e acúmulo do N aplicado via fertilizante, com contribuição do aporte de N oriundo da FBN, propiciando maior crescimento e produção de biomassa da cultura do milho. As informações geradas pelo projeto serão uma excelente ferramenta para o melhor entendimento da atuação de A. brasilense e B. subtilis na EUN e FBN, desenvolvidos em um mesmo estudo. Além disso, os potenciais benefícios que surgirão desta pesquisa podem estar relacionados à redução da aplicação de fertilizantes (especificamente N), necessários para o cultivo de milho para uma população global crescente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)