Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da contribuição de um novo efetor antibacteriano do T6SS de Salmonella enterica sorotipo Oslo em competições bacterianas

Processo: 22/01444-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2022
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Ethel Bayer Santos
Beneficiário:Lior Karman
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/02178-2 - Função de sistemas de secreção do tipo VI de bactérias patogênicas na interação com células eucarióticas, AP.JP
Assunto(s):Etiologia   Anti-infecciosos   Microbioma gastrointestinal   Toxinas   Salmonella

Resumo

O sistema de secreção tipo 6 (T6SS) é uma arma antibacteriana que pode injetar efetores tóxicos em células eucarióticas ou procarióticas via contato entre as células. Os efetores do T6SS apresentam uma grande diversidade de atividades bioquímicas e conferem vantagem competitiva às bactérias que os produzem, causando inibição do crescimento e/ou morte das células alvo. Salmonella enterica é uma das espécies que utiliza esse aparato antibacteriano para competir com espécies endógenas da microbiota intestinal, favorecendo a colonização do hospedeiro. Até o momento, apenas dois efetores antibacterianos secretados pelo T6SS de S. enterica foram descritos. Utilizando ferramentas bioinformáticas para analisar 10k genomas de S. enterica, nosso grupo identificou um possível efetor codificado por Salmonella enterica sorotipo Oslo, cuja organização de domínios é característica de um efetor evoluído do T6SS. Resultados preliminares revelaram que o provável efetor apresenta toxicidade quando expresso em Escherichia coli, e que o gene codificado a jusante neutraliza o efeito tóxico, indicando que seja a proteína de imunidade cognata. O objetivo desse projeto consiste em determinar se o provável efetor é secretado pelo T6SS de S. Oslo durante competições bacterianas. Além disso, pretende-se clonar os efetores e sua proteína de imunidade cognata para futuros ensaios bioquímicos e estruturais. Esse projeto contribui para a caracterização de novos antimicrobianos que poderão auxiliar futuramente no desenvolvimento de novas estratégias para o combate da resistência bacteriana. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)