Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação da expressão do fator de transcrição oncogênico TBX2 e autofagia em células de Câncer de mama triplo negativas

Processo: 21/15094-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2022
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Machado Santelli
Beneficiário:Giovanna Vitória Lima de Souza
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia celular   Neoplasias de mama triplo negativas   Transformação celular neoplásica   Linhagem celular tumoral   Autofagia   Tratamento farmacológico   Progressão tumoral   Imunofluorescência em animal   Técnicas in vitro
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Autofagia | Câncer de mama triplo-negativo | Tbx2 | Biologia da célula tumoral

Resumo

O Câncer de Mama feminino (CM) foi a principal causa da incidência global de câncer em 2020, representando 11,7% de todos os casos de Câncer. No Brasil há alta prevalência, entre pacientes jovens, de tumor primário e metastático. Os cânceres classificados como triplo-negativos (TNBCs), representam até 24% de todos os casos de CM, não existindo opções de terapias direcionadas para este tipo tumoral. Definido pela ausência de receptores hormonais e amplificação de her2, eles são altamente heterogêneos e agressivos que outros subtipos de CM. Estudos sugerem um papel para o fator de transcrição TBX2 na carcinogênese, em que, em CM, é conhecido por conduzir sua proliferação, sendo fortemente implicado na progressão tumoral. Um dos mecanismos pelos quais o desenvolvimento do câncer pode ser controlado é a autofagia, um processo catabólico ativo, mediado por vias que ocorrem em todas as células e ativado por estresse celular, hipóxia e privação de nutrientes, sendo importante para a manutenção da homeostase nas respostas ao estresse celular e na sobrevivência celular. Este processo apresenta funções supressoras e promotoras de tumores, que se apresentam em estágios distintos da tumorigênese. Anteriormente, nosso grupo de pesquisa identificou o produto natural de origem marinha cromomicina A5 (CA-5) como molécula que possui efeitos antitumorais in vitro em linhagens celulares de melanoma através de sua atuação direta em TBX2. Estudos com a cromomicina A2 (CA-2) demonstraram que ela induz autofagia e morte celular em células de melanoma. Entretanto, até a presente data não sabemos se a CA-5 é capaz de induzir autofagia em linhagens celulares de TNBC. Desta forma, este projeto objetiva investigar se a inibição farmacológica de TBX2 com CA-5 é capaz de induzir autofagia em linhagens celulares de TNBC. Utilizaremos ensaios que irão verificar a expressão proteica de marcadores de autofagia; avaliação da acidificação de compartimentos intracelulares através de marcação com AO e imunofluorescência. Esperamos que estes dados nos tragam indícios da farmacodinâmica deste composto natural de origem marinha. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)