Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo aprofundado do ciclo de multiplicação dos Mayaro Vírus

Processo: 21/13615-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2022
Vigência (Término): 31 de março de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Maurício Lacerda Nogueira
Beneficiário:Paulo Victor de Miranda Boratto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Virologia   Alphavirus   Arbovirus   Vírus Mayaro

Resumo

Dentre os cenários epidemiológicos mais realistas para o futuro próximo pode-se mencionar o possível aparecimento de novas amostras virais circulantes apresentando grande potencial para geração de epidemias. Apesar dessa preocupação ter sido novamente trazida à tona com o surgimento de mais uma amostra de coronavírus de caráter pandêmico, em 2015 muitas arboviroses historicamente negligenciadas já haviam também passado a ser alvo de grande atenção da comunidade científica devido aos graves surtos causados pelo Zika Vírus (ZIKV) naquele ano. O desflorestamento e os processos de mudança climática global também parecem ser importantes visto que eles determinam em consideráveis expansões da população de mosquitos vetores para áreas geográficas de intensa concentração populacional. Dentre as arboviroses de destaque recente está a chamada Febre do Mayaro, causada por um Alphavirus denominado de Mayaro Vírus (MAYV) e que nos últimos anos vem tendo sua presença detectada em diversos estudos de isolamento ou sorológicos feitos na América do Sul, América Central e Caribe. A Febre do Mayaro se caracteriza como uma doença febril aguda e que pode causar um processo severo e debilitante de artralgia, muito semelhante ao que ocorre em outras arboviroses (ex. Febre do Chikungunya). Apesar disso, estudos sobre a biologia desses vírus são extremamente escassos, sendo o seu conhecimento geralmente baseado nas informações que temos de outros Alfavírus descritos. Com a ausência de uma vacina licenciada ou de medicamentos clinicamente efetivos contra o MAYV, entender o ciclo de multiplicação desse micro-organismo se torna um ponto chave para esse processo. Dessa forma, nesse trabalho temos o objetivo de fazer a descrição e a completa caracterização do ciclo de multiplicação do MAYV em duas linhagens celulares diferentes, BHK-21 (representando o hospedeiro mamífero) e C6/36 (representando o vetor invertebrado). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)