Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do perfil proteômico placentário em ratas portadoras do tumor de Walker 256 e submetidas a dieta rica em leucina

Processo: 22/02114-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2022
Vigência (Término): 30 de abril de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Desnutrição e Desenvolvimento Fisiológico
Pesquisador responsável:Maria Cristina Cintra Gomes Marcondes
Beneficiário:Igor Fernando dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/02739-4 - Nutrição e câncer: estudo dos aspectos moleculares, proteômicos e metabolômicos em modelo experimental de caquexia, AP.TEM
Assunto(s):Nutrição e câncer   Neoplasias mamárias   Proteômica   Placenta   Transformação celular neoplásica   Modelos animais de doenças

Resumo

As alterações fisiológicas da gestação têm como principal objetivo o desenvolvimento sadio da díade feto-gestante, e, dentre essas alterações, destaca-se a placenta, que atua como barreira seletiva e de comunicação. Porém, mesmo com os mecanismos naturais de proteção, o organismo encontra-se sujeito ao aparecimento de patologias que podem potencialmente afetar o curso da gestação, e, dentre essas patologias, está o câncer. De acordo com a literatura, o câncer de mama é a maior causa de morte relacionada a câncer em pacientes gestantes. Ainda, com mudanças nos hábitos de vida, como o estadiamento da gravidez para idades mais avançadas, essa incidência tem apresentado aumento nos últimos anos. Uma das diversas consequências que a presença de um câncer pode potencialmente acarretar no tecido placentário é a alteração no funcionamento sadio de síntese e degradação proteica. A literatura tem demonstrado a importância do estudo das proteínas em relação a patologias diversas, uma vez que com a aplicação das tecnologias de proteômica é possível mapear os padrões proteicos dos sistemas biológicos e utilizar essas informações na identificação de perturbações possivelmente causadas pela progressão de doenças. No entanto, em relação à carcinogênese, existe uma carência de dados acerca do mapeamento proteico comparativo entre placentas de organismos saudáveis, doentes e sob intervenção nutricional. Uma suplementação nutricional coadjuvante no tratamento do câncer, com potencial de mitigar as alterações na produção de proteínas é a leucina, um aminoácido que atua induzindo o processo de síntese proteica. Assim, uma das hipóteses deste experimento é que esse mecanismo pode vir a amenizar as alterações proteômicas na placenta causadas pela presença de um tumor. Dessa forma, o objetivo deste estudo é entender as alterações proteômicas placentárias causadas pelo desenvolvimento de câncer, em modelo experimental, e, ainda, comparar com os dados obtidos das placentas do grupo controle (saudáveis), e também avaliar os resultados em função dos efeitos da dieta rica em leucina. Para esse fim, o plano de desenvolvimento dessa pesquisa conta com experimentação em caráter pré-clínico, utilizando placentas de ratas Wistar e a aplicação do modelo de carcinossarcoma Walker 256. Os animais serão divididos nos quatro seguintes grupos experimentais: (1) ratas prenhes controle - com organismo saudável; (2) ratas prenhes com câncer; (3) ratas prenhes controles - submetidas ao tratamento com leucina e (4) ratas prenhes com câncer e sob tratamento com leucina. O tumor Walker 256 será inoculado nas ratas assim que identificada a prenhez, nesse momento também iniciará o fornecimento da dieta rica leucina. A eutanásia ocorrerá no vigésimo dia de prenhez, considerando que o curso da gestação usual desses animais dura 21 dias e, após, as placentas serão coletadas, pesadas, congeladas e armazenadas para as análises proteômicas conseguintes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)