Busca avançada
Ano de início
Entree

Estabelecimento da edição gênica do miR-21 por CRISPR/Cas9 em modelo in vitro de Carcinoma renal de células claras metastáticas

Processo: 22/02246-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2022
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Sabrina Thalita dos Reis Faria
Beneficiário:Caroline Brandão Chiovatto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Urologia   Carcinoma de células renais   Expressão gênica   Proteína 9 associada à CRISPR   Repetições palindrômicas curtas agrupadas e regularmente espaçadas   Técnicas in vitro
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:cancer de rim | Carcinoma Renal de Células Claras | Cas9 | Crispr | miR-21 | Urologia

Resumo

O Carcinoma de Células Renais (CCR) é uma neoplasia maligna, resistente a quimioterapia, que se origina no revestimento do túbulo contorcido proximal dos nefróns. A doença presenta aproximadamente 4% das neoplasias malignas em adultos, e foi classificada em 2018 como o sexto câncer mais mortal mundialmente. O CCR pode ser classificado de acordo com as características genéticas, moleculares e morfológicas distintas e é composto com diferentes subtipos. O CCR de células claras é subtipo mais prevalente e representa cerca de 75% de todos os CCRs. Durante décadas, pacientes com câncer renal, em sua maioria, submetem-se à nefrectomia radical ou parcial, devido as poucas opções de tratamento. Entretanto, os microRNAs (miR) vem se tornando moléculas promissoras para possíveis fins terapêuticos em diversos tipos de câncer. O miR-21 já foi associado ao crescimento celular e a inibição da apoptose em alguns tipos de neoplasias, e em relação ao carcinoma de células renais, já foi demonstrada uma superexpressão desse, sendo ainda mais relevante no tipo células claras onde também já foi associado a um pior prognóstico. Essa molécula possui diversos genes alvos, dentre eles o RECK que possui o poder de influenciar negativamente a MMP-9, uma metaloproteinase responsável por processos carcinogênicos do carcinoma renal de células claras. Pesquisas sugerem que o sistema CRISPR/Cas9 pode ser usado para edição gênica de mamíferos e aplicado à ciência básica, biotecnologia e medicina, considerando que Cas9 é compatível com diferentes espécies. Este sistema é altamente eficiente na introdução de mutações na sequência de miR precursor, levando à perda de expressão e função de interesse. Sendo assim, realizaremos a edição do miR-21 pelo sistema CRISPR/Cas9 em linhagem celular de carcinoma renal de células claras metastáticas e posteriormente, realizaremos a análise dos genes alvos citados (RECK/MMP-9). Desta forma, considerando o papel efetivo dos miRNAs sobre a regulação da expressão gênica, este estudo pioneiro pode contribuir para o uso destas moléculas na era da medicina de precisão do câncer de rim, abrindo uma perspectiva de estudo que poderão no futuro favorecer o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)