Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da estabilidade estrutural da proteína Cap do PCV2b na montagem da resposta imune e produção experimental de proteína recombinante

Processo: 22/02608-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2022
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:João Pessoa Araújo Junior
Beneficiário:Gabryel Lucas Cossolino
Instituição Sede: Instituto de Biotecnologia (IBTEC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Medicina veterinária preventiva   Circovirus   Suinocultura   Resposta imune   Proteínas recombinantes   Estabilidade   Montagem
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:estabilidade | interações intermoleculares | montagem | Pcv2 | Proteína cap | Proteinas recombinantes | Medicina Veterinária Preventiva

Resumo

O Circovírus suíno é um vírus de DNA circular de fita simples, não envelopado e pertencente à família Circoviridae e ao gênero Circovirus. O Circovírus suíno tipo 2 (PCV2), tipo viral mais patogênico, têm sido extensamente associado à diversas manifestações clínicas, as quais acarretam em diversos prejuízos a suinocultura. Este vírus apresenta importante resistência contra variações no ambiente e desinfetante, além de possuir considerável distribuição, sendo mais prevalente na Europa, América do Norte e Brasil. A proteína Cap, a qual constituiu estruturalmente o capsídeo viral e é codificada pela fase aberta de leitura denominada ORF2, é constantemente associada na literatura como um fator determinante da patogenicidade viral, desta forma, sendo importante para o estudo do vírus e alvo para o desenvolvimento profiláctico. Através de ensaios computacionais realizados previamente pela equipe participante do projeto, as interações intermoleculares presentes entre as cópias da proteína Cap que parecem estar relacionadas com a estabilidade e montagem do capsídeo viral foram identificadas, almejando o entendimento destes contato-chaves para sua posterior modulação. Sequências que apresentam alterações na região da ORF2 serão produzidas sinteticamente com o objetivo de modular as interações intermoleculares entre as proteínas do capsídeo e produzir partículas virais e proteínas recombinantes estruturalmente mais estáveis. A produção de partículas viras e proteínas recombinantes mais estáveis, assim como o conhecimento da importância destas interações, pode ser capaz de promover o aumento da eficácia vicinal vigente e auxiliar no desenvolvimento de futuras drogas antivirais, impactando diretamente na viabilidade, produção e qualidade da suinocultura.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)