Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de bactérias associadas à soja quanto à capacidade de inibir o crescimento de fungos fitopatogênicos

Processo: 22/00160-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2022
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Paulo José Pereira Lima Teixeira
Beneficiário:Carolina Decico Negri
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Microbiota   Doenças de plantas   Antifúngicos   Fungicidas   Controle alternativo de doenças de plantas   Soja

Resumo

A soja (Glycine max (L.)) ocupa a quarta posição entre os grãos mais consumidos e produzidos no mundo, sendo o Brasil o maior produtor e exportador da oleaginosa. Em vista disso, há uma constante busca por maneiras de auxiliar os agricultores a enfrentarem as doenças causadas por fungos, como a ferrugem asiática da soja, a antracnose, a podridão de carvão da raiz, a podridão vermelha da raiz e o mofo-branco. Atualmente, o manejo é feito, majoritariamente, por meio do uso de fungicidas químicos, os quais podem ser prejudiciais ao meio ambiente. Como alternativa, nos últimos anos, houve um crescimento em pesquisas focadas nas relações planta-patógeno-microbioma, com o intuito de encontrar potenciais agentes de biocontrole na microbiota naturalmente associada às plantas. Dessa forma, este projeto tem como objetivo avaliar uma coleção de bactérias associadas à soja quanto à capacidade de inibir o crescimento dos fungos patogênicos mais importantes para essa cultura. Para isso, isolados bacterianos associados à soja serão selecionados de uma coleção construída por nosso laboratório (Soybiome) e avaliados quanto à capacidade de inibir a germinação do fungo causador da ferrugem asiática da soja, Phakopsora pachyrhizi, e à sua capacidade de inibir o crescimento de outros fungos patogênicos (Fusarium tucumaniae, Colletotrichum truncatum, Macrophomina phaseolina e Sclerotinia sclerotiorum). Este projeto proporcionará um aprofundamento dos conhecimentos sobre a exploração e manipulação do microbioma com o intuito de encontrar novas alternativas para o controle de doenças fúngicas, as quais podem contribuir para o aumento da produtividade e do desenvolvimento sustentável da agricultura. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)