Busca avançada
Ano de início
Entree

Teor de amido e umidade do alimento e supersaturação urinária para oxalato de cálcio em gatos

Processo: 22/03373-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2022
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Aulus Cavalieri Carciofi
Beneficiário:Pablo da Cunha Costa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Nutrição animal   Consumo de alimentos   Amido   Proteínas   Urina   Urolitíase   Gatos   Análise de variância

Resumo

Gatos são animais carnívoros, com elevada necessidade de aminoácidos. O aproveitamento de amido por estes animais já foi estudado, contudo existem informações ainda não bem esclarecidas para a espécie, especialmente quanto a seu potencial efeito na formação endógena de oxalato. De origem desértica, apresentam urina mais concentrada quando alimentados com rações secas. Os objetivos deste estudo são avaliar o efeito do consumo de dietas com diferentes relações entre amido e proteína e diferentes teores de umidade sobre a excreção renal de oxalato, balanço hídrico e o índice de supersaturação relativa da urina (SSR) para oxalato de cálcio. Os tratamentos serão organizados em esquema fatorial 2 x 2, representados por duas proporções de amido (15% versus 30%) e proteína (34% versus 50%, com base na matéria seca) e dois teores de umidade (8% versus 80%), totalizando 4 tratamentos experimentais. Serão empregados 36 gatos adultos, organizados em delineamento em blocos casualizados, com 3 blocos de 12 gatos, 3 gatos por ração em cada bloco, totalizando 9 repetições (gatos) por ração. A cada bloco os gatos permanecerão durante dez dias em adaptação, seguidos de oito dias de coleta total de urina e fezes (animais restritos a gaiolas metabólicas). Na urina produzida em 24 horas será aferido o volume, densidade e pH. Adicionalmente, na urina composta por animal e período, serão determinados os teores de cálcio, fósforo, cloro, enxofre, magnésio, sódio, potássio, citrato, oxalato, ácido úrico, creatinina e amônia. Nas fezes será aferido peso, escore e umidade. O consumo de alimento e de água será mensurado diariamente. Com base nestes resultados será estabelecido o balanço hídrico e calculada a SSR da urina para oxalato de cálcio. Os resultados serão submetidos à análise de variância considerando-se os efeitos de relação amido: proteína, teor de umidade e sua interação (P<0,05).(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)