Busca avançada
Ano de início
Entree

Cotratamento de subprodutos lignocelulósicos e efluentes ricos em sulfato com geração de moléculas de valor agregado

Processo: 21/09463-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2024
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Marcelo Zaiat
Beneficiário:Bárbara Franco Vieira
Instituição Sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/06246-7 - Aplicação do conceito de biorrefinaria a estações de tratamento biológico de águas residuárias: o controle da poluição ambiental aliado à recuperação de matéria e energia, AP.TEM
Assunto(s):Tratamento anaeróbio   Materiais lignocelulósicos   Sulfatos   Reatores anaeróbios   Solubilização   Biomassa lignocelulósica   Biogás   Citrus   Bagaço de cana-de-açúcar   Biocombustíveis   Ácidos carboxílicos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:ácidos carboxílicos | Biocombustíveis | Biogás | Cotratamento anaeróbio | Efluentes ricos em sulfato | subprodutos lignocelulósicos | Processos Anaeróbios

Resumo

A geração de resíduos lignocelulósicos é grande e crescente em todo o mundo, principalmente na agroindústria. A utilização deste tipo de subproduto como substrato para geração e utilização de biocombustíveis, carreadores energéticos e ácidos carboxílicos é pertinente pois minimiza a poluição por este material e produtos de sua degradação. Além disso, demandas de mercado são supridas, minimizando a exploração de novos recursos naturais e diminuindo o uso de combustíveis fósseis. No entanto, a biomassa lignocelulósica é formada de polissacarídeos de difícil assimilação, fibras celulósicas e hemicelulose cobertas por lignina, o principal responsável pela resistência do material à biodegradação. A biodegradação anaeróbia da lignina pode ser promovida em ambiente de redução de sulfato tendo celulose como cossubstrato. Peróxido de hidrogênio, subproduto da biodegradação da celulose atua como substrato para enzimas promoverem a degradação da lignina. Neste estudo, será avaliada a aplicabilidade da mistura de efluentes ricos em sulfato com resíduos lignocelulosicos para cotratamento e obtenção de moléculas de valor agregado. Embora o sistema a ser estudado seja constituído de rotas metabólicas anaeróbias, uma atmosfera microaeróbia será aplicada para melhor reproduzir as condições de escala real, onde baixas concentrações de oxigênio são encontradas nos reatores considerados anaeróbios. Para o desenvolvimento de conhecimento sobre as rotas metabólicas envolvidas e produtos obtidos, serão utilizadas duas etapas. Uma batelada para solubilização da biomassa lignocelulósica, cujo efluente obtido seguirá para um segundo reator, onde será monitorada a decomposição dos intermediários metabólicos da degradação anaeróbia em biogás. Será avaliado o efeito do modo de fornecimento do substrato, de modo imediato ou distribuído ao longo do período de batelada. Serão testados os seguintes resíduos lignocelulósicos: resíduo de citrus, bagaço de cana-de-açúcar e trub. Além disso, uma mistura dos resíduos pobres e ricos em nitrogênio, bagaço de cana-de-açúcar e trub, respectivamente, será estudada. Os sistemas serão monitorados quanto ao tempo necessário à solubilização do material lignocelulosico, moléculas obtidas, alterações no pH e na comunidade microbiana. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)