Busca avançada
Ano de início
Entree

Implante de patches de colágeno-fibroína de seda-alginato de sódio-carboximetil celulose associados a células tronco mesenquimais para regeneração e remodelamento miocárdico sobre área infartada: estudo experimental em ratos

Processo: 21/14100-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2022
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Lindemberg da Mota Silveira Filho
Beneficiário:Juliana Fonzar Marana
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Infarto do miocárdio   Células-tronco   Cardiopatias   Procedimentos cirúrgicos cardíacos   Western blotting

Resumo

A cardiopatia isquêmica é uma condição frequente em todo o mundo. A aplicação de patches sobre a superfície lesada tem sido explorada como um possível tratamento. As terapias atuais, como a revascularização miocárdica percutânea, muitas vezes não são eficazes e muitos dos pacientes desenvolvem insuficiência cardíaca (IC) pelo processo de remodelamento cardíaco desfavorável. Além disso, a presença de poucas células de linhagem primária cardíaca capazes de se diferenciar e se infiltrar no tecido cardíaco dificultam a regeneração do miocárdio lesado. Assim, a aplicação de patches biodegradáveis sobre área infartada associados a células de linhagem primária oferece suporte mecânico ao ventrículo esquerdo e pode influenciar favoravelmente o remodelamento miocárdico. Este estudo visa analisar a aplicação de biomateriais associados com células tronco mesenquimais com o objetivo de gerar benefícios em corações após infarto do miocárdio e verificar qual dos materiais aplicados obteve o melhor desempenho. Ratos serão submetidos a infarto do miocárdio. Estes serão tratados após 2 semanas da lesão com a aplicação de um dos dois tipos de de patches de colágeno e fibroína de seda (COL-SF) associada com ácido hialurônico e polianilina e patches bioimpressos de hidrogéis nanocompostos à base de polímeros de alginato de sódio e carboxi metil celulose (CMC), dotados de propriedades biológicas e fisiomecânicas específicas. Ambos os patches serão cultivados com células tronco mesenquimais estromais de tecido adiposo humano (MSCs-AT).Os animais serão submetidos a ecocardiogramas seriados e a cardiectomia após 8 semanas. Os corações realizarão a perfusão em aparato Langendorf e posteriormente ocorrerá a análise histológica para estudo da área proporcional de infarto e espessura ventricular. Amostras serão isoladas para processamento por Western blotting para mensuração de TNF e interleucinas. Amostras de sangue e tecidos serão extraídos para análise oxidativa e parâmetros hematológicos, bioquímicos e de estresse oxidativo também serão coletadas para estudos de segurança do material. Esperamos verificar benefícios no remodelamento ventricular esquerdo nos animais tratados, sobretudo nos que receberão as MSCs-AT. Caso estes resultados se verifiquem isto reforçará a possibilidade de aplicação desses biomateriais em animais maiores e em cenários clínicos semelhantes no futuro.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)