Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da fermentação colônia sobre o potencial antidiabético da uvaia (Eugenia pyriformis Cambess.)

Processo: 22/05242-1
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 30 de novembro de 2022
Vigência (Término): 29 de novembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Glaucia Maria Pastore
Beneficiário:David de Paulo Farias
Supervisor: Vincenzo Fogliano
Instituição Sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: Wageningen University & Research, Holanda  
Vinculado à bolsa:20/00225-6 - Determinação do potencial antioxidante, bioacessibilidade in vitro e avaliação das atividades antidiabética e prebiótica da uvaia (Eugenia pyriformis Cambess), BP.DR
Assunto(s):Doenças não transmissíveis   Doença crônica   Diabetes mellitus   Compostos fenólicos   Bioatividade   Bioquímica de alimentos   Uvaia   Hipoglicemiantes
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Compostos fenólicos | Efeito prebiótico | Potencial antioxidante | Propriedades Biológicas | Bioquímica de Alimentos

Resumo

As doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) representam atualmente um grave problema de saúde pública em todo o mundo. Dentre as DCNTs, o diabetes mellitus destaca-se principalmente por suas altas taxas de mortalidade, além de suas repercussões sociais e econômicas. Nesse contexto, o consumo de hortaliças é altamente recomendado, pois tais alimentos, além de nutrirem, podem fornecer importantes compostos bioativos para a manutenção do estado redox no corpo humano, reduzindo a incidência de DCNTs relacionadas a distúrbios nutricionais e metabólicos, como o tipo 2 diabetes mellitus (DM2). Os compostos fenólicos são ingredientes bioativos com grande potencial terapêutico para a prevenção e manejo do diabetes, pois podem reduzir o estresse oxidativo, inibir a atividade de enzimas-chave relacionadas ao metabolismo de carboidratos, estimular a sinalização e a secreção de insulina, além de modular a microbiota intestinal com efeitos subjacentes. A uvaia (Eugenia pyriformis Cambess) é uma espécie frutífera nativa da Mata Atlântica que possui excelente valor nutricional e é considerada uma boa fonte de compostos bioativos como os fenólicos. No entanto, poucas informações estão disponíveis na literatura sobre seu potencial prebiótico e atividade antidiabética. Assim, este projeto propõe avaliar a influência da fermentação colônica no potencial antidiabético das frações de uvaia a fim de fornecer subsídios para futuras pesquisas que busquem evidenciar o potencial funcional desta espécie e que ao mesmo tempo contribuam para o desenvolvimento de novos agentes terapêuticos naturais com potencial para o manejo do diabetes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)