Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil de metilação do DNA após desafio microbiano sistêmico em duas linhagem de camundongos

Processo: 22/00522-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 19 de setembro de 2022
Vigência (Término): 18 de setembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Daniela Bazan Palioto Bulle
Beneficiário:Cristhiam de Jesus Hernandez Martinez
Supervisor no Exterior: Hakon Hakonarson
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa: Children's Hospital of Philadelphia (CHOP), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:19/20103-5 - Susceptibilidade epigenética ao desenvolvimento da doença periodontal, BP.DR
Assunto(s):Biologia computacional   Metilação de DNA   Epigênese genética   Inflamação   Suscetibilidade   Doenças periodontais
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Epigenetics | inflammation | microbial challenge | periodontitis | Susceptibility | Bioinformatica

Resumo

O objetivo desses estudos é analisar as diferenças na suscetibilidade à doença periodontal (DP) após desafio microbiano sistêmico em cepas conhecidas de camundongos suscetíveis (Balb/C) e resistentes (C57BL/6). Para o primeiro e segundo objetivos, foram utilizados 140 camundongos, divididos em 2 grupos (n = 70 Balb/C & n = 70 C57BL/6). Cada grupo foi dividido em 3 subgrupos: Controle (C), Veículo Sham com 2% de carboximetilcelulose estéril (Sham), Porphyromonas gingivalis W83 Gavage (Gav). O desafio microbiano foi realizado semanalmente durante 3 semanas e, após esse período, os camundongos foram mantidos até completar 42 dias de experimento, quando foram então eutanasiados. Já foram avaliados: 1) microarquitetura do osso alveolar na região do 2º molar superior por meio da microtomografia computadorizada de raios X (Micro-CT); Estão sendo avaliados: 2) gravidade da inflamação presente na região interproximal do segundo molar superior por meio de análise histomorfométrica; 3) expressão de marcadores de metilação epigenéticos; (DNMT3b) e acetilação de histona acetil histona 3 (H3) e acetil histona 4 (H4) por imunofluorescência indireta no intestino e maxila; o scanner das placas para o Array de Metilaçao já foi realizado e agora é lido para bioinformática (análise proposta para realização do Research Internships Abroad (BEPE), por um ano). Os dados obtidos serão submetidos à análise estatística (p <0,05). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)