Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do perfil aromático de cascas de amêndoas de cacau e das frações oriundas de processo de extração com hexano e solventes alcoólicos

Processo: 22/05656-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 24 de outubro de 2022
Vigência (Término): 23 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Christianne Elisabete da Costa Rodrigues
Beneficiário:Ingrid Denardi Soares
Supervisor no Exterior: Alirio Egidio Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade do Porto (UP), Portugal  
Vinculado à bolsa:19/02251-7 - Viabilidade técnica da utilização de cascas de amêndoas de cacau na indústria de alimentos: estudo do comportamento térmico da gordura e avaliação da fração desengordurada, BP.DD
Assunto(s):Cascas   Cacau   Etanol   2-Propanol   Voláteis   Processos de separação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Etanol | Gordura de cascas de cacau | Isopropanol | Pó de cascas de cacau | voláteis | Equilíbrio de Fases e Processos de Separação

Resumo

As cascas das amêndoas do cacau (CS) são um coproduto da indústria cacaueira, sendo tratadas na maioria das vezes como resíduo. Alguns trabalhos vêm sendo desenvolvidos em busca da valorização deste material, o qual é nutricionalmente interessante devido à presença de teores significativos de lipídeos, fibras e proteínas além de uma série de compostos bioativos. O processo de extração com solventes é uma opção emergente para essa valorização, visto que proporciona a obtenção de gordura, com composição em ácidos graxos semelhante à manteiga de cacau, e de sólidos desengordurados ricos em fibras e proteínas, que podem ser denominados como farinha desengordurada de CS. Desta forma, após o processo de extração ambas as frações obtidas podem apresentar grande potencial de aplicação em distintas formulações de alimentos, sendo de grande interesse industrial. A extração de lipídeos de matrizes vegetais é comumente realizada com a utilização de hexano comercial, devido sua alta eficiência na solubilização desses compostos, no entanto, trata-se de um solvente tóxico de origem fóssil. Desta forma, diversos estudos propõem sua substituição por solventes alternativos, tais como etanol e isopropanol, os quais proporcionam maior segurança tecnológica, econômica e ambiental ao processo. Alguns desses estudos relatam que, além das vantagens citadas para o processo em geral, há também diferenças geradas nos perfis aromáticos das frações desengorduradas obtidas com os diferentes solventes. No entanto, não há estudos que comprovem cientificamente essas informações e verifiquem quais as diferenças entre os voláteis que constituem o aroma das gorduras e frações desengorduradas obtidas por processos com diferentes solventes. Visto isso, o presente projeto de Bolsa de Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) tem como objetivo avaliar os compostos voláteis responsáveis pelo aroma de CS secas e torradas e das frações obtidas do processo de extração com hexano ou solventes alcoólicos (gordura e farinha desengordura). O estudo proposto agregará informações sobre as características sensoriais das CS, bem como sobre o efeito do tipo de solvente utilizado no processo de extração, permitindo avaliar a aplicabilidade das frações avaliadas como substitutos de materiais comerciais, tais como a manteiga e o pó de cacau. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)