Busca avançada
Ano de início
Entree

O enigma da hegemonia e a crise da política contemporânea: a tensa relação entre neoliberalismo e democracia

Processo: 22/07547-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2023
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Teoria Política
Pesquisador responsável:Bernardo Ricupero
Beneficiário:Camila Massaro Cruz de Góes
Supervisor: Cristiano Gianolla
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Vinculado à bolsa:21/07189-8 - O enigma da hegemonia: Gramsci e o lugar da política no pensamento de Francisco de Oliveira, BP.PD
Assunto(s):Crise da democracia   Hegemonia   Neoliberalismo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Crise da democracia | hegemonia | Interregno | neoliberalismo | Teoria política contemporânea

Resumo

Esta pesquisa parte do problema formulado ao longo dos anos 1990 pelo sociólogo brasileiro Francisco de Oliveira (1933-2019) sobre quais as consequências, em termos hegemônicos, dos novos tempos inaugurados pelo neoliberalismo. O processo em curso conformava um enigma a esse respeito pois embora aparentasse uma hegemonia finalmente alcançada, na verdade estaria a indicar uma renúncia ao projeto de universalização dos valores burgueses - estaríamos, assim, "além da hegemonia, aquém da democracia". Havia, portanto, uma identificação entre o problema da hegemonia e aquele da democracia moderna que, com o avanço neoliberal, entrariam em xeque juntos. A incompatibilidade entre a nova forma de dominação burguesa e a democracia atingiria, no entanto, um novo patamar com a crise do sistema neoliberal, quando não só regiões periféricas e de democratização recente, mas até mesmo países centrais e de longa tradição democrática, viram crescer exponencialmente alternativas autoritárias. Parte-se da hipótese de que o enigma hegemônico, tal qual formulado por Oliveira em outra quadra histórica, persista a desafiar os teóricos contemporâneos em suas análises da crise política global, sendo sintomática a permanência do mesmo aparato conceitual gramsciano para interpretá-la. O estágio pós-doutoral terá como objetivo, portanto, ampliar o escopo teórico e contextual da pesquisa, a partir de um estudo de diagnósticos que indaguem a dupla crise da democracia e do neoliberalismo a partir das noções de "hegemonia", "crise de hegemonia" e "interregno". Para isso, propõe-se confrontar as teses de Chantal Mouffe, Nancy Fraser, Wolfgang Streeck e, com particular interesse, as de Boaventura de Sousa Santos que, diferentemente dos primeiros, não se restringe ao contexto europeu ou norte-americano, mas estende suas análises ao Brasil e à América Latina. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)