Busca avançada
Ano de início
Entree

Tafonomia de alta resolução de conulariídeos da formação pimenteira, Bacia do Parnaíba, Tocantins

Processo: 22/03527-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2022
Vigência (Término): 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Paleozoologia
Pesquisador responsável:Renato Pirani Ghilardi
Beneficiário:Ana Laura Dangio
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Tafonomia   Microscópio eletrônico   Bacia do Paraná

Resumo

Os conulariídeos são cifozoários invertebrados extintos, sésseis de epifauna, bentônicos, com teca geralmente fosfática e alongada e, na maioria das vezes, com quatro faces. A maioria das espécies desse grupo é de águas rasas marinhas e plataformais. Em contrapartida à quantidade e frequência de publicações focadas nos conulariídeos da Bacia do Paraná, a pesquisa na Bacia do Parnaíba é esparsa e precária. Logo, pretende-se identificar os processos tafonômicos atuantes na deposição dos conulariídeos, utilizando os organismos da porção oeste da Bacia do Parnaíba como ferramenta para interpretações paleoambientais e paleobiogeográficas do Devoniano da Formação Pimenteira. O presente trabalho contará com a análise tafonômica de alta resolução de 26 amostras rochosas com exemplares de Conularia quichua, pertencentes a um afloramento da Formação Pimenteira da borda oeste da Bacia do Parnaíba. Inicialmente, as amostras serão descritas, limpas e fotografadas para observação dos detalhes anatômicos. Será feito, também, o entendimento preciso do perfil estratigráfico do afloramento TO-51 para a descrição sedimentar das rochas onde os conulariídeos estavam depositados, assim como a análise das amostras no Microscópio Eletrônico de Varredura. Estudos preliminares com essas amostras foram realizados em 2021, constatando que os conulariídeos podem ser classificados como parautóctones e alóctones, já que a maioria está preservada horizontalmente ao plano de acamadamento e com a preservação de apenas duas faces.(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)