Busca avançada
Ano de início
Entree

Capacitação espermática e sua relação com o perfil de microRNAs espermáticos e fertilidade em touros Nelore

Processo: 20/14918-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Eneiva Carla Carvalho Celeghini
Beneficiário:Laura Nataly Garcia Oliveros
Instituição Sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fertilidade   Membrana plasmática   MicroRNAs   Reação acrossômica   Andrologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:fertilidade | Fosforilação da tirosina | Hiperativação | Membrana plasmática | MicroRNAs | Reação acrossomal | Andrologia

Resumo

A capacitação espermática é chave para o sucesso da fecundação e envolve eventos celulares e moleculares. Os microRNAs espermáticos, embora apresentem destacada função na regulação molecular da fertilidade em bovinos, ainda é desconhecido seu papel na regulação da capacitação espermática. Assim, este projeto objetiva: (1) estudar a relação da capacitação espermática com o perfil de microRNAs em touros; e (2) estudar a influência dos microRNAs envolvidos na capacitação espermática sobre a fertilidade do sêmen criopreservado. Para isso, foram delineados dois experimentos. No experimento 1, quatro ejaculados de cinco touros (n=20) serão avaliados quanto às características morfofuncionais (volume, concentração, motilidade, morfologia, membranas plasmática, acrossomal e mitocondrial) e após dividido em duas amostras. Uma amostra do sêmen será dividida em dois tratamentos: indução (CAP) ou não (Controle; CON) à capacitação in vitro; enquanto a outra amostra será submetida à criopreservação e após a descongelação também dividida em dois tratamentos: indução (CRICAP) ou não (CRICON) à capacitação in vitro. Após cada tratamento, os espermatozoides serão avaliados quanto aos eventos da capacitação espermática pelas características de fluidez dos lipídeos de membrana, fosforilação da tirosina, modificações da membrana plasmática, peroxidação lipídica, translocação da fosfatidilserina, hiperativação da motilidade e reação acrossomal, e quanto ao perfil de microRNAs. No experimento 2, três partidas de sêmen de 10 touros de alta (n=30) e 10 de baixa fertilidade (n=30) serão avaliadas quanto às características morfofuncionais e divididos em dois tratamentos: indução à capacitação in vitro (ACAP e BCAP) e não (ACON e BCON), sendo avaliadas quanto aos eventos da capacitação espermática para sêmen criopreservado (experimento 1) e quanto à abundância de microRNAs maduros e suas vias de sinalização. Os dados serão avaliados por meio da análise de variância pelo programa SAS. Os genes-alvo e as vias de sinalização dos microRNAs serão analisados pelas plataformas TargetScan e Metaboanalyst, respectivamente. Espera-se encontrar microRNAs espermáticos relacionados à capacitação espermática diferentemente detectados nos grupos de touros de alta e baixa fertilidade. Desta forma, o estudo abrirá novos caminhos para a identificação de amostras com alto potencial fértil.Palavras chave: espermatozoides, fosforilação da tirosina, membrana plasmática, hiperativação, reação acrossomal, criopreservação.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)