Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da estrutura da paisagem sobre a deposição de sementes na Mata Atlântica

Processo: 22/04566-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2022
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Milton Cezar Ribeiro
Beneficiário:Fulbert Kodjovi Julie Gnonlonfoun
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:21/10195-0 - Contribuições do pagamento por serviços ambientais sobre múltiplas dimensões na Mata Atlântica, AP.TEM
Assunto(s):Chuva de sementes   Ecologia da paisagem   Fragmentação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:chuva de sementes | Ecologia de paisagens | Fragmentação | Ecologia de paisagens

Resumo

O processo de fragmentação e de perda de habitats causados pelas atividades antrópicas vêm impactando severamente a biodiversidade, o que pode estar afetando diversos processos ecológicos e serviços ecossistêmicos associados. Desses processos, a chuva de semente merece destaque por ser o ponto de partida para a renovação de populações de plantas, contribuindo para sua estrutura demográfica, variabilidade genética e para a distribuição espaço-temporal das florestas tropicais. Entretanto, embora seja de elevada importância, pouco se sabe sobre como as mudanças da paisagem afetam este processo. Neste estudo pretendemos entender como a composição e a configuração da paisagem afetam a riqueza e a abundância de sementes oriundas do processo de chuva de sementes em fragmentos florestais na Mata Atlântica. Para tanto, vamos coletar informações ao longo de gradientes de quantidade de floresta, tamanho dos fragmentos, conectividade florestal e distância de borda em direção ao interior dos fragmentos. Este estudo vai ser desenvolvido na região do projeto de Pesquisa Ecológica de Longa Duração do Corredor Cantareira-Mantiqueira (PELD CCM). Serão colocados coletores de sementes no interior das florestas de 20 paisagens, sendo 4 sítios por paisagem e num total de 80 sítios. Os sítios serão monitorados por 6 meses, durante o período de alta produção de frutos e sementes na região (agosto à dezembro). Utilizaremos uma abordagem de múltiplas hipóteses concorrentes para quantificar a contribuição relativa das variáveis de paisagem (cobertura florestal em %, área dos fragmentos, conectividade e distância da borda em direção ao interior do fragmento) sobre a chuva de sementes.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)