Busca avançada
Ano de início
Entree

Filmes de Langmuir-Blodgett da enzima lacase para detecção de derivados fenólicos

Processo: 22/04241-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2022
Vigência (Término): 31 de julho de 2026
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Luciano Caseli
Beneficiário:André Campos Machado
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/22214-6 - Rumo à convergência de tecnologias: de sensores e biossensores à visualização de informação e aprendizado de máquina para análise de dados em diagnóstico clínico, AP.TEM
Assunto(s):Química de interfaces   Técnica de Langmuir-Blodgett   Técnicas biossensoriais   Enzimas   Lacase   Monocamadas de Langmuir   Nanotubos de carbono   Propriedades físico-químicas   Nanobiotecnologia

Resumo

Neste trabalho pretende-se imobilizar a enzima lacase em filmes de Langmuir e Langmuir-Blodgett (LB) de nanotubos de carbono funcionalizados com octadecilamina, bem como octadecilamina associada a polímeros condutores como o poly(3-hexylthiophene). Também pretende-se imobilizar estes sistemas utilizando eletroenxertia (electrografting) associada a técnica de Langmuir-Blodgett. Investigaremos as propriedades físico-químicas dos filmes preparados bem como sua possível aplicação tecnológica como biossensores e comparar o desempenho dos filmes formados por LB com as propriedades em escala molecular obtidas através dos dados termodinâmicos e espectroscópios de suas respectivas monocamadas na interface ar-água. As caracterizações das monocamadas de Langmuir incluem isotermas de pressão superficial, isotermas de potencial de superfície, microscopia no ângulo de Brewster, espectroscopia vibracional e medidas reológicas; e dos filmes LB incluem espectroscopias no UV-vis e no infravermelho, microscopia de força atômica e nanogravimetria por microbalança a cristal de quartzo, assim como viabilidade dos filmes LB produzidos para sensores de derivados fenólicos através de estimativas da atividade enzimática por métodos colorimétricos, e medidas de voltametria. A enzima também será investigada na interface ar-água por meio de monocamadas utilizando o efeito de relargagem (salting-out). Os resultados serão avaliados frente a preservação da atividade catalítica, estabilidade dos filmes formados, limites de detecção e quantificação e suas implicações em nanobiotecnologia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)