Busca avançada
Ano de início
Entree

Novos fósseis do gênero Chelus (Testudines, Chelidae) do Mioceno da Amazônia brasileira, Bacia do Acre, Brasil

Processo: 21/13200-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 29 de maio de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Paleozoologia
Pesquisador responsável:Annie Schmaltz Hsiou
Beneficiário:Donato Jesus Martucci Neto
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):23/01348-2 - Diversidade morfológica e de tamanho de Chelus extintos e vivos, BE.EP.MS
Assunto(s):Mioceno   Paleontologia   Testudines
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Bacia do Acre | Chelus | Mioceno | Paleontologia | Testudines | Testudines

Resumo

Testudines é um clado composto por duas linhagens irmãs, Cryptodira e Pleurodira, am-bas com representantes viventes e fósseis, e que se diferenciam principalmente pela for-ma de retração do pescoço para dentro do casco: verticalizado e lateralmente, respecti-vamente. Testudines fósseis são bastante comuns ao longo do Cenozóico sul-americano, visto que a maioria dos fósseis são representados por elementos da carapaça e do plas-trão, que são estruturas que facilmente se preservam, devido à própria morfologia do casco, de composição resistente que dificulta a desarticulação durante os processos ta-fonômicos. A Formação Solimões, Bacia do Acre, que aflora nos estados do Acre e do Amazonas, contém a mais diversificada fauna fóssil de amniotas neógenos do Brasil. Os afloramentos são encontrados principalmente nas margens erosivas dos rios Purus, Acre e Juruá, entre outros, desde o século XIX. Até o momento, assim como registrado para outros depósitos neógenos do norte da América do Sul, a maioria das tartarugas fósseis da Amazônia brasileira são principalmente representadas por gêneros atribuídos às famí-lias Chelidae, Podocnemididae e Testudinidae. O presente projeto tem como objetivo realizar uma descrição osteológica e estudo detalhado de novos fósseis de Chelus pro-venientes de afloramentos as margens do Rio Purus, da Formação Solimões, Mioceno superior da Bacia do Acre da Amazônia Brasileira, depositados na Coleção de Paleonto-logia da Universidade Federal do Acre (campus Rio Branco).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)