Busca avançada
Ano de início
Entree

Agendas urbanas e tecnologia: formas contemporâneas de captura neoliberal em cidades pequenas

Processo: 21/05685-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Marcel Fantin
Beneficiário:Thiago Pereira Melo
Instituição Sede: Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos (IAU). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Autonomia municipal   Cidades pequenas   Divisão do trabalho   Políticas públicas   Objetivos de desenvolvimento sustentável   Desenvolvimento urbano
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:autonomia municipal | cidades pequenas | Divisão do Trabalho | Objetivos de Desenvolvimento Sustentável | Smart City | Soberania Tecnológica | Políticas Públicas de Desenvolvimento Urbano

Resumo

O padrão territorial brasileiro, marcado por uma maioria de cidades pequenas, mergulha em um agravamento de seus problemas urbanos, acompanhando o baixo índice de desenvolvimento do planejamento e gestão dessas cidades. A utilização de agendas globais de desenvolvimento tomou relevância nesse contexto, e estas passaram a informar e moldar o trabalho de arquitetos e tomadores de decisão. Diante disso, devemos reforçar a atenção aos mecanismos políticos implícitos nessas agendas, sobretudo pela importância dada à facilitadores tecnológicos. Isso porque, diante dos cenários de capacidade institucional limitada e suplício fiscal das cidades pequenas, surgem propostas atraentes de empresas de tecnologia e consultoria que prometem soluções rápidas para a burocracia e os problemas sociais e políticos decorrentes da urbanização. Baseadas em performance e medições (indicadores, rankings, smart cities), essas iniciativas se mostram capazes de capturar a gestão a partir de um storytelling corporativo, aparentemente amparados na competitividade e na inovação e inventividade do setor privado. Será aprofundado o tema da autonomia das cidades pequenas para o planejamento urbano, tendo como foco paralelo a sua soberania político-tecnológica, posta em cheque devido à dependência e especialização das cidades na divisão tecnológica do trabalho. É com base nesse cenário que será discutido, a partir de uma análise instrumental e reflexiva, o programa Monteiro Lobato: Cidade Inteligente, Humana e Encantada - CIHE 2030, narrando suas composições e atores, e sua relação com o Parque Tecnológico de São José dos Campos, por se tratarem de experiências que se embasaram na utilização da tecnologia e de instrumentos tecnológicos se aproximando de conceitos das agendas globais, sobretudo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)