Busca avançada
Ano de início
Entree

Áreas prioritárias para a implementação de programas de pagamentos por serviços ecossistêmicos visando água, carbono e biodiversidade

Processo: 22/09453-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 31 de março de 2027
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Convênio/Acordo: Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF)
Pesquisador responsável:Kaline de Mello
Beneficiário:Barbara Rentes Barbosa
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:21/10125-1 - Apoio à decisão para implementação de projetos de pagamentos por serviços ecossistêmicos relacionados à água, carbono e biodiversidade: Paraíba do Sul e Vale do Ribeira, AP.JP
Assunto(s):Política ambiental   Planejamento ambiental   Serviços ambientais   Água   Carbono   Biodiversidade   Fatores ambientais   Fatores socioeconômicos   São Paulo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Áreas prioritárias | Pagamentos por serviços ecossistêmicos | Planejamento ambiental | Política ambiental | Políticas Ambientais

Resumo

Programas de Pagamentos por Serviços Ecossistêmicos (PSE) são fundamentais para garantir a proteção da biodiversidade e controle dos sistemas climático e hidrológico. Porém, programas de PSE descontinuados espacialmente e temporalmente podem comprometer a efetividade dos mesmos, sendo necessário um planejamento estratégico para sua implementação. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo desenvolver uma metodologia para identificar áreas prioritárias para a implementação de programas de PSE baseado em fatores ambientais e socioeconômicos. As áreas prioritárias serão traçadas onde os benefícios sejam maximizados em três esferas: biodiversidade, água e carbono. Para tanto, será utilizada técnica participatória para seleção e atribuição de pesos aos critérios, e abordagem multicriterial para agregação dos mesmos. Os três mapas de áreas prioritárias (biodiversidade, carbono e água) serão agregados em um único para avaliar congruências e traçar planejamento e ações para implementação de PSE. Além disso, os mapas serão sobrepostos com informações fundiárias e de uso do solo de propriedades rurais, incluindo dados de déficit de vegetação nativa ou excedentes, pastagens de baixa aptidão agrícola, potencial de regeneração, dados do Programa Nascentes, áreas prioritárias dos comitês de bacias ou outras relacionadas ao uso do solo, que não compuserem os critérios. Os resultados trarão informações importantes para um planejamento estratégico de implementação de programas de PSE nas bacias hidrográficas no Estado de São Paulo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)