Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da ação antrópica nos níveis de microplásticos e contaminantes emergentes em bacias hidrográficas urbanas

Processo: 22/09112-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2022
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Cassiana Carolina Montagner
Beneficiário:Ramon Domingues dos Santos
Instituição Sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50951-4 - INCT 2014: Tecnologias Analíticas Avançadas, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):23/01040-8 - Polímeros catiônicos de alta afinidade para a captura de PFAS em águas subterrâneas contaminadas, BE.EP.IC
Assunto(s):Contaminantes emergentes   Microplásticos   Ciência ambiental
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:contaminantes emergentes | Ete | Lagoa da Pampulha | Microplásticos | Ods 6 | Ciências Ambientais

Resumo

Em decorrência do crescimento populacional e das atividades urbanas e industriais desenvolvidas nos últimos séculos, tem-se um crescimento da presença de contaminantes de origem antropogênica no meio ambiente. Atualmente, diversos estudos têm destacado os riscos associados à presença de microplásticos (MP) e contaminantes emergentes (CE) nas matrizes aquáticas ao redor do mundo. Os MP são partículas poliméricas com tamanho inferior a 5 mm, provenientes do desgaste por intemperismo de materiais plásticos ou produzidos nesta escala para aplicações comerciais. CE são compostos presentes em produtos cotidianos, constantemente lançados no ambiente, não contemplados nas legislações vigentes ainda que sua ocorrência em concentrações traço indiquem potenciais riscos de saúde dos organismos. Neste projeto, busca-se avaliar o impacto de atividades antrópicas na contaminação de diferentes corpos de água, usando a cidade de Belo Horizonte (MG) como modelo para o estudo de caso. MP serão caracterizados por espectrometria ¼-FTIR, e CE serão quantificados por LC-MS/MS. Estes contaminantes serão investigados (i) no efluente, afluente e lodo de estações de tratamento de esgoto (ETE) visando avaliar sua contribuição como potencial fonte de contaminação para corpos de água superficiais; (ii) simultaneamente os rios que recebem esses efluentes amostrados a montante e a jusante da ETE em regiões com perfis socioeconômicos distintos, a fim de identificar também se há diferenças significativas que possam ser atribuídas ao consumo ou condições de saneamento básico, e, finalmente, (iii) na Lagoa da Pampulha, que se apresenta como um modelo de sistema aquático lêntico urbano que não possui vegetação densa nas margens, e, portanto, acaba sendo vulnerável aos impactos da poluição urbana. O projeto prevê campanhas amostrais em estações de cheia e de seca dos rios, a fim de avaliar a influência da sazonalidade no perfil de contaminação das áreas estudadas. Espera-se que os resultados obtidos ajudem a entender melhor como esse tipo de poluição se distribui em centros urbanos e, possa contribuir com tomadas de decisões importantes no âmbito ambiental, que tanto está em pauta nas agendas internacionais.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)