Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização e potencial imunomodulatório de vesículas extracelulares de macrófagos estimulados com partículas de SARS-CoV-2

Processo: 22/07287-2
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2022
Vigência (Término): 31 de agosto de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Carlos Arterio Sorgi
Beneficiário:Jonatan Constança Silva de Carvalho
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):COVID-19   Eicosanoides   Inflamação   Macrófagos   Mediadores lipídicos   Lipídeos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Covid-19 | eicosanóides | Inflamação | Macrófagos | Mediadores Lipídicos | Vesículas extracelular | Lipídios

Resumo

A infecção por SARS-CoV-2 tornou-se uma preocupação de saúde pública em todo o mundo, afetando gravemente nossa sociedade e economia, devido ao longo tempo de incubação da doença e alta prevalência. Assim, foram designados esforços no desenvolvimento de vacinas e tratamentos antivirais. A entrada do SARS-CoV-2 nas células depende da ligação ao seu receptor ACE-2, desencadeando cascatas inflamatórias que estão atreladas à patofisiologia da COVID-19. Desta forma, células efetoras do sistema imune, como macrófagos e linfócitos, liberam uma grande quantidade de citocinas e quimiocinas pró-inflamatórias, levando a várias manifestações clínicas, como febre alta. Neste contexto, uma série de drogas anti-inflamatórias foram testadas para inibir a "tempestade de citocinas" e a falência múltipla de órgãos causada pela hiperinflamação nos pacientes graves, mas o efeito não foi significativo. Nos últimos anos, pesquisas relataram que vesículas extracelulares (VEs) poderiam ser alvos terapêuticos no tratamento da inflamação e lesão pulmonar em infecções virais respiratória. Assim, a interação entre as VEs e o vírus fornece uma nova perspectiva sobre o tratamento da COVID-19. As VEs liberadas de vários tipos de células contribuem para a comunicação intercelular através da entrega de biomoléculas como ácidos nucleicos, proteínas e lipídios às células receptoras. Estudos in vitro demonstraram que os VEs desempenham papéis fundamentais em doenças infecciosas. Entretanto, pouco se sabe sobre a caracterização e função de VEs formadas por macrófagos infectados com SARS-CoV-2 e assim, é necessário um maior escrutínio. Neste projeto, temos o objetivo de produzir in vitro VEs de macrófagos da linhagem humana THP-1 em diversas condições de polarização/ativação, como também estimulados com partículas virais do SARS-CoV-2. Após a obtenção e caracterização física destas VEs, pretendemos compreender o papel imunomodulador das VEs em células epiteliais envolvidas na infecção por COVID-19. Dessa forma, aumentando nosso conhecimento sobre a dinâmica deste vírus e ajudando a desenvolver modalidades mais eficazes de tratamento.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE CARVALHO, JONATAN C. S.; DA SILVA-NETO, PEDRO V.; TORO, DIANA M.; FUZO, CARLOS A.; NARDINI, VIVIANI; PIMENTEL, VINICIUS E.; PEREZ, MALENA M.; FRAGA-SILVA, THAIS F. C.; OLIVEIRA, CAMILLA N. S.; DEGIOVANI, AUGUSTO M.; et al. The Interplay among Glucocorticoid Therapy, Platelet-Activating Factor and Endocannabinoid Release Influences the Inflammatory Response to COVID-19. Viruses-Basel, v. 15, n. 2, p. 22-pg., . (15/00658-1, 21/04590-3, 20/08534-8, 20/05207-6, 14/07125-6, 22/07287-2, 20/05270-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.