Busca avançada
Ano de início
Entree

Persistência de mamíferos de médio e grande porte em uma floresta tropical altamente fragmentada: distribuição potencial, efeitos na paisagem e prioridades de conservação

Processo: 22/13070-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 10 de dezembro de 2022
Vigência (Término): 09 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Luís Fábio Silveira
Beneficiário:Mayara Dantas Guimarães Beltrão
Supervisor: Maria Luisa da Silva Pinto Jorge
Instituição Sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Vanderbilt University (VU), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:20/02570-2 - Mamíferos terrestres do centro de endemismo de Pernambuco como indicadores de integridade ambiental, BP.PD
Assunto(s):Conservação da biodiversidade   Ecologia de comunidades   Ecologia da paisagem   Mata Atlântica   Endemismo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Centro de endemismo de Pernambuco | Conservação da biodiversidade | Ecologia de Comunidades | ecologia de paisagem | Fragmentação e perda de habitat | Mata Atlântica | Conservação de mamíferos silvestres

Resumo

Perda e fragmentação de habitats nativos são ameaças à diversidade de mamíferos. Em paisagens fragmentadas, as espécies são afetadas por atributos em diferentes escalas espaciais. Baixas densidades populacionais e perda de espécies de mamíferos na Mata Atlântica (MA) são conhecidas por terem efeitos negativos nas interações ecológicas. Tais efeitos podem ser mais severos na porção nordeste da MA, o Centro de Endemismo de Pernambuco (CEPE), um hotspot de biodiversidade e o segundo maior produtor de cana-de-açúcar do mundo. Atributos de mamíferos de médio e grande porte, como exigências de habitat, necessidade de grandes áreas de vida e caça/perseguição direta para alimentação ou conflito, fazem deles os primeiros animais a desaparecerem das paisagens afetadas por impactos antropogênicos. No entanto, ainda existem algumas espécies que persistem em algumas das manchas remanescentes de floresta natural da região. O objetivo deste projeto é elucidar, em duas escalas, quais fatores paisagísticos e bioclimáticos melhor predizem a ocorrência e diversidade de mamíferos. Para responder a essas perguntas, coletei dados de ocorrência de mamíferos com armadilhas fotográficas e também usarei dados da literatura e bancos de dados online. Avaliarei as relações entre diversidade e ocorrência de mamíferos e variáveis de paisagem e bioclimáticas por meio de modelos de ocupação e distribuição de espécies. Com este estudo, pretendo entender melhor alguns limiares de persistência das espécies na região estudada e utilizar meus resultados para contribuir com políticas de conservação, incluindo a sugestão de criação de novas áreas protegidas no CEPE, para maximizar a persistência a longo prazo das assembleias de mamíferos e os serviços ecossistêmicos e funções que eles fornecem. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)