Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interação aptâmero - proteína por meio de técnicas impedimétricas e capacitivas para desenvolvimento de biossensor

Processo: 22/15272-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2023
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Medidas Elétricas, Magnéticas e Eletrônicas, Instrumentação
Pesquisador responsável:Marcelo Mulato
Beneficiário:Leonardo Peres Chiaradia Costa
Instituição Sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):24/06747-5 - Desenvolvimento de superfícies sensíveis para estudo da interação aptâmero-proteína, BE.EP.IC
Assunto(s):Técnicas biossensoriais   Dengue
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:biossensor | Dengue | Espectroscopia de capacitância eletroquímica (ECE) | Espectroscopia de impedância eletroquímica (EIE) | Biossensores, Dispositivos biomédicos, Microeletrônica

Resumo

O desenvolvimento de biossensores abrange desde a escolha de um alvo paradetecção até a análise de grandezas relacionadas à sua eficiência. O conhecimentoacerca dos componentes presentes em um biossensor (biorreceptor, transdutor e oalvo a ser detectado) é fundamental para a compreensão da modificação dasuperfície e formação de camadas de imobilização. A escolha do biorreceptor e atécnica utilizada para caracterização e análise dos resultados tem como base ascaracterísticas do analito alvo. Com a finalidade de desenvolver e aprimorar umbiossensor para a detecção da Dengue, optou-se pelo uso de um aptâmero de DNApara detectar a proteína não-estrutural tipo 1 (NS1), um importante biomarcador dadoença que está presente corrente sanguínea. Utilizando técnicas eletroquímicas foiverificado a validade do desenvolvimento do aptassensor em questão, visto queapresentou resposta promissora para diferentes concentrações de NS1 no intervalode interesse. Assim, por meio desse projeto, busca-se estabelecer um comparativoentre a detecção impedimétrica, já estudada em projetos anteriores, e a técnicacapacitiva, a partir do sinal não-Faradaico, além da otimização de sinal adquirido,estabilidade, faixa linear e limite de detecção.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)