Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos transgeracionais de drogas ilícitas em Daphnia magna

Processo: 23/02568-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2023
Vigência (Término): 28 de janeiro de 2024
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Toxicologia
Pesquisador responsável:Camilo Dias Seabra Pereira
Beneficiário:Andressa dos Santos Barbosa Ortega
Supervisor: Marco Parolini
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Local de pesquisa: Università degli Studi di Milano, Itália  
Vinculado à bolsa:20/14551-2 - Contaminação ambiental por poluentes emergentes no sistema estuarino de São Vicente-SP e os efeitos da acidificação oceânica em ostras Crassostrea brasiliana expostas a benzoilecgonina, BP.DR
Assunto(s):Ecotoxicologia marinha   Toxicologia ambiental   Daphnia   Cocaína
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Benzoylecgonine | daphnia magna | Multi-level approach | transgenerational exposure | Toxicologia Ambiental

Resumo

A cocaína é uma das drogas ilícitas mais encontradas em ambientes aquáticos. Estudos demonstraram que o principal metabólito da cocaína (benzoilecgonina) pode causar efeitos adversos em invertebrados e vertebrados. Daphnia magna é considerada um modelo biológico adequado para estudos ecotoxicológicos, principalmente por suas características de sensibilidade e fácil manuseio. Muitos autores realizaram ensaios para avaliar a imobilidade induzida por drogas ou mortalidade e reprodução como endpoints. No entanto, estudos explorando efeitos de drogas em mais de uma geração são escassos. Os estudos transgeracionais pretendem compreender a transferência dos efeitos adversos que os contaminantes podem causar na geração parental para gerações futuras. Este estudo tem como objetivo investigar os efeitos transgeracionais causados pela benzoilecgonina (BE) no microcrustáceo de água doce Daphnia magna. A toxicidade transgeracional será avaliada das gerações F0 a F3 de D. magna. Neonatas serão selecionadas e consideradas como geração parental (F0). F0 será exposto a concentrações ambientalmente relevantes de BE por 21 dias. Indivíduos de F1 a F3 serão estabelecidos usando a terceira ninhada da geração anterior e expostos novamente para avaliar os efeitos transgeracionais de BE. Serão avaliados efeitos na sobrevivência, crescimento somático, comportamento natatório e reprodução de D. magna. Além disso, no final das exposições, os efeitos a nível sub-individual em termos de alterações no estado oxidativo [i.e., níveis de moléculas pró-oxidantes (TOS) e defesas antioxidantes enzimáticas (SOD, CAT, GPx, GST] e danos (LPO e carbonilação de proteínas) serão explorados, enquanto a modulação de mudanças comportamentais serão consideradas como endpoints individuais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)