Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação da expressão de genes do sistema imune em sapos do gênero Rhinella submetidos a um desafio imunológico com lipopolissacarídeo (LPS) e bactérias (Aeromonas hydrophila) inativadas por calor

Processo: 21/14134-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de abril de 2023
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Fernando Ribeiro Gomes
Beneficiário:Felipe Rangel Floreste
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):23/06734-8 - Dinâmica da resposta imune a parasitas em sapos-cururus (Rhinella marina) invasores na Austrália, BE.EP.DD
Assunto(s):Endocrinologia   Imunologia   Anfíbios   Rhinella schneideri   Corticosterona   Melatonina   Resposta imune   RNA   Expressão gênica   Lipopolissacarídeos   Aeromonas hydrophila
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Anfíbios | corticosterona | Ecoimunologia | melatonina | resposta imune | Rna | Endocrinologia e Imunologia

Resumo

O declínio populacional de anfíbios tem sido documentado amplamente nas últimas décadas. Cada vez mais, o caráter das interações neuroimunoendócrinas tem sido destacado para justificar a fragilização do sistema imune de anfíbios frente a potenciais estressores, como a fragmentação de habitat e introdução de novos patógenos. Sendo assim, faz-se necessária uma retratação detalhada da resposta inflamatória desses animais em diferentes órgãos, integrando a dinâmica temporal dos componentes do sistema imune com a secreção de hormônios imunomoduladores (como a corticosterona - CORT, testosterona - T e melatonina - MEL). Este projeto propõe-se a caracterizar a expressão de genes imunes e secreção de hormônios imunomoduladores durante as primeiras horas de uma resposta inflamatória em anuros, bem como explorar variações diárias entre a resposta durante o dia e a noite. Para isso, utilizamos lipopolissacarídeo (LPS) para mimetizar uma infecção bacteriana em sapos do gênero Rhinella e acompanharemos a dinâmica temporal das concentrações plasmáticas dos imunomoduladores (CORT, T e MEL), marcadores genéticos relacionados (AANAT e Asmt) e a expressão de genes imunes (citocinas, receptores, proteínas de fase aguda, sinalizadores) no baço, fígado e olhos dos indivíduos. Além disso, será realizado um transcriptoma dos principais tecidos imunes (baço e fígado) em sapos do gênero Rhinella após a injeção de bactérias inativadas por calor (Aeromonas hydrophila), oferecendo uma visualização geral das alterações na expressão gênica durante a infecção. Nossos primeiros resultados demonstram expressão diferencial de citocinas e proteínas do sistema complemento entre o baço e o fígado durante as primeiras 18 horas do desafio imune. Futuramente, exploraremos variações entre a resposta inflamatória durante o dia e a noite em sapos, quantificando os níveis de mRNA de componentes do sistema imune e utilizando o tecido ocular para investigar a expressão gênica de enzimas relacionadas à síntese de MEL. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)