Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da involução tímica e como ela contribui para a imunossenescência em camundongos

Processo: 23/01703-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2023
Vigência (Término): 31 de março de 2025
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Marcelo Alves da Silva Mori
Beneficiário:Niedson Correia de Lima Junior
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:21/08354-2 - A ação recíproca do sistema imune e do metabolismo como principal determinante do processo de envelhecimento, AP.TEM
Assunto(s):Envelhecimento   Imunossenescência   Timo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Envelhecimento | Imunosenescência | Timo | Envelhecimento

Resumo

O timo desempenha um papel central na geração do repertório de células T - um fenômeno orquestrado pelas células epiteliais tímicas (TECs). A funcionalidade adequada dos processos de seleção exercidos pelas TECs é crucial para garantir um pool funcional de células T efetoras. Curiosamente, a seleção ocorre antes da puberdade, antes que o timo comece a involuir e as zonas tímicas linfoestromais sejam progressivamente substituídas por adipócitos e a função tímica seja acentuadamente prejudicada. Consequentemente, o pool de células T virgens circulantes reduz progressivamente com o envelhecimento e as células T começam a exibir fenótipos de exaustão ou imunossenescência. No geral, isso contribui para o envelhecimento imunológico e, potencialmente, para o envelhecimento do organismo. Embora este seja um fenômeno amplamente conservado que ocorre na maioria dos vertebrados e associado à reprodução e nutrição, sugerindo assim que é um fenômeno biologicamente relevante, como o timo sofre mudanças histológicas drásticas e como isso contribui para a imunidade e o envelhecimento permanece amplamente desconhecido. Embora esteja bem documentado que a obesidade acelera a involução tímica e a restrição dietética a retarda, o trabalho do nosso grupo sugere que os miRNAs podem desempenhar um papel nesse fenômeno em nível molecular. Os miRNAs são os principais reguladores da adipogênese e controlam muitas características relacionadas ao envelhecimento. A biogênese do miRNA, particularmente no nível da endoribonuclease tipo III DICER, é induzida no tecido adiposo por intervenções que promovem a longevidade (por exemplo, restrição dietética e exercício) e prejudicada pela obesidade e pelo envelhecimento. Nós e outros também demonstramos o potencial de miRNAs (particularmente de adipócitos) para serem secretados e mediar a comunicação intertecido. Nossos resultados preliminares mostram que camundongos deficientes em DICER em TECs (Foxn1_cre x Dicer_flox) exibem repertório de células T interrompido e arquitetura tímica alterada, indicando um papel importante dos miRNAs controlando a funcionalidade dos TECs e a geração de um repertório adequado de células T. Nossos dados preliminares também indicam que os adipócitos tímicos se originam de TECs. Portanto, é nossa intenção avaliar como o envelhecimento afeta os níveis de miRNA no timo e investigar como os miRNAs contribuem para a adipogênese tímica e a maturação das células T.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)